Translate

ESTEJA JUNTO COMIGO NESTA OBRA.

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 . https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

Contributions to this missionary work

ADSENSE

LIÇÃO 09 - ORANDO E JEJUANDO COMO JESUS ENSINOU

 

LIÇÃO 9 - ORANDO E JEJUANDO COMO JESUS ENSINOU
Texto Áureo: “[…] Disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram” (At 13.2,3)
Leitura Bíblica em Classe: Mateus 6.5-18

Introdução: A oração e jejum eram praticadas pelos discípulos de Cristo, assim como deve continuar sendo praticada por todos os seguidores do Senhor. Aqui no texto principal, fala da separação de Saulo e Barnabé, para atuarem no campo missionário e o momento da separação foi aguardado com oração e jejum, até que viesse resposta do Espírito Santo. Vê-se que os anciãos e doutores não se adiantaram, até que veio a ordem do Espírito Santo, quando disse: apartai-vos Saulo e Barnabé para a obra que eu os tenho chamado. Não adianta alguém querer ser, se não tiver o chamado de Deus para o ofício a ser exercido. 

1. ORAÇÃO É UM CANAL DE COMUNICAÇÃO DE LINHA DIRETA COM DEUS.
Mateus 6.5 – E , quando orares, não sejas como os hipócritas, pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.  Mateus 6.6 – Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará. Mateus 6.7 – E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem , serão ouvidos. Mateus 6.8 – Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vos lhe pedirdes.
É através da oração que conseguimos ter um relacionamento direto com Deus, desde que seja feita de uma forma racional, sem qualquer lampejo de hipocrisia. É bom lembrar que Jesus está dando esses ensinamentos em um lugar público, onde entre os presentes estava também escribas e fariseus. O local mais apropriado por indicação do Senhor Jesus, é o próprio aposento, onde deve providenciar para que não haja qualquer tipo de interferência, ou interrupção. Alguns por ignorância sobem morros achando que ali a oração terá mais eficácia e isso é pura ilusão. Jesus em algumas ocasiões subia a monte, não porque pensava dessa maneira, era simplesmente para se isolar e ter um pouvo de privacidade, pois o ajuntamento de pessoas que o seguiam não lhe davam folga. Era comum naqueles tempos, principalmente pelos fariseus, a oração repetitiva, ou seja, sempre o mesmo assunto. Isso na realidade é subestimar a memória de Deus, como se o Senhor precisasse ser lembrado do mesmo assunto por várias vezes. A oração é uma diálogo e não um monólogo com Deus, onde podemos abordar vários assuntos ou petições a favor de outros, pois ela não pode ser exclusivista.
2. O MODELO DESTA CURTA ORAÇÃO SE TORNA EM UMA LONGA ORAÇÃO.
Mateus 6.9 – Portanto, vós orareis assim : Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Mateus 6.10 – Venha o teu Reino. Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu. Mateus 6.11 – O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. Mateus 6.12 – Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. Mateus 6.13 – E não nos induzas à tentação, mas livra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém! Mateus 6.14 – Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. 15 – Se, porém , não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.
Percebe-se que esta curta oração, que em menos de um minuto, ela se inicia e termina, sem que haja repetições em cada assunto. Esta oração foi ensinada por Jesus para servir de modelo, sendo como um esboço que em cada tópico tem um assunto que se difere do outro. Os discípulos foram instruídos com este modelo de oração, para não se igualarem aos gentios, os quais oravam com vãs repetições, o que se entendem por rezar e quem reza está fazendo vãs repetições. As petições são seis, sendo que as três primeiras dizem a respeito de Deus e a sua honra, e as três últimas estão relacionadas as nossas preocupações  Alguém para dizer Pai nosso, primeiramente deve ser convertido a Cristo, pois quem não tem Cristo, não tem Deus como Pai. Santificado seja o teu nome significa que Ele é Santo, e exige santidade da nossa parte para ir a Sua presença, assim como diz a palavra: sem a santificação ninguém verá o Senhor. Venha ao teu reino, significa dizer, venha reinar em minha vida, pois entendo que sou templo do teu Espírito e totalmente sujeito a sua vontade que tanto deve ser obedecida na terra como no céu. Para o cristão o pão nosso de cada dia aponta para a sua palavra que a cada dia é o alimento diário essencial para o nosso espírito e para nos fortalecermos espiritualmente precisamos desse alimento. Se tivermos dívidas, ou seja pecados, é necessário pedir perdão ao Senhor que está sempre pronto a nos perdoar, como também se tivermos que liberar perdão a alguém é também necessário que assim se faça para que a nossa oração seja recebida. Não nos deixeis cair em tentação significa mostrar que somos dependentes, como também fracos e precisamos que Deus nos conscientize a nos deter a tempo de cairmos em alguma tentação, livrando-nos assim do mal que ela causa. Reconhecer a supremacia divina e que todo o poder, glória e honra pertence a Ele.
3. O JEJUM É ACEITO SE FEITO DA FORMA CORRETA E MOTIVOS CERTOS.
Mateus 6.16 – E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas, porque desfiguram o rosto, para que aos homens pareça que jejuam . Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mateus 6.17 – Porém tu, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, Mateus 6.18 – para não pareceres aos homens que jejuas, mas sim a teu Pai, que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará.
O jejum, tanto pode ser pessoal, como também pode ser coletivo, porém em ambas as situações, ele deve ser exposto para que todos saibam que estamos jejuando. Quem tinham este costume, ou prática eram os fariseus, que o faziam em público, mas de uma forma que fossem notados. Para isso fingiam estar com um semblante de tristeza usando de hipocrisia explícita, simplesmente pelo fato de quererem ser vistos pelos homens. O jejum é algo, ou um propósito entre a pessoa e Deus, ou seja particularmente, pois o nosso propósito quem pode atender ou resolver é somente Deus e mais ninguém. Esses que ficam tocando trombeta para serem vistos estão na realidade fazendo sacrifício de tolos, pois nada acontecerá da parte de Deus, pois Deus não recompensa pessoas que usam de hipocrisia.
Comentário elaborado exclusivamente pelo texto bíblico da lição.
Pastor Adilson Guilhermel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale com o Pastor

Os subsídios de lições bíblicas são uma ferramenta valiosa que pode ajudar os professores a preparar e ministrar aulas mais eficazes. Ao escolher o subsídio mais adequado e usá-lo de forma criativa, você poderá ajudar seus alunos a crescer na fé e no conhecimento da Bíblia. Pastor Adilson Guilhermel

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

VISÃO MISSIONÁRIA