Anunciantes

Translate

Inscreva-se no meu canal

LIÇÃO 04 - A ESTRUTURA DA BÍBLIA

LIÇÃO 04 - A ESTRUTURA DA BÍBLIA
Texto Áureo: E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, e nos Profetas, e nos Salmos - Lc 24.44
Leitura Bíblica em Classe - Lucas 24.44-49

Introdução: A estrutura da bíblia já na sua completude envolve todos os sessenta e seis livros, sendo trinta e nove do Antigo Testamento e vinte e sete do Novo Testamento. Quem quer se aprofundar nos seus escritos deve necessariamente ter bons ensinadores que saibam manejar bem a palavra de Deus como obreiros aprovados pelo Senhor. O cristão começa a pegar gosto pela bíblia quando ele começa a ter um bom conhecimento de todos os seus livros, eu digo, todos, pois não adianta conhecer um ou outro livro e não conhecer os demais. Lembrando que a regra fundamental da hermenêutica bíblica, é que a Escritura interpreta a própria Escritura. Temos que ter amor pelas Escrituras, pois elas testificam do nosso Senhor Jesus Cristo.
1) EM TODA ESTRUTURA DAS ESCRITURAS SE CONSTAVA A RESPEITO DE CRISTO.
Lucas 24.44  E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Lucas 24.45  Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.
Foi preciso esclarecer que a ressurreição, não foi uma experiência visionária, e sim com um corpo que poderia aparecer com aspecto físico para interagir com os seus discípulos, os quais reagiam de forma reservada quanto às suas aparições. Alguns assustados e com medo, mas expressam também alegria e espanto ainda cheios de dúvidas. E exatamente essas dúvidas é que precisaram ser dirimidas para que elas não ficassem persistentes em suas mentes, o que seria prejudicial para a missão que teriam pela frente. Como o Mestre agora ressurreto, ele relembra a todos sobre os seus ensinos que reinterpretavam as Escrituras do Antigo Testamento, as quais todas falavam dele, citando as leis de Moisés, os profetas e os Salmos. Foi necessário diante de tantas dúvidas a respeito da sua ressurreição, que o Senhor lhes abrisse o entendimento, para que pudessem compreender as Escrituras. É preciso lembrar que os Sacerdotes do Templo subornaram a guarda do túmulo para mentirem dizendo terem dormido e enquanto isso o corpo foi removido pelos seus discípulos. À luz da ressurreição foi esclarecido as coisas até então ocultas motivada pela ignorância deles, vindo a se tornar claras e desse modo a cegueira espiritual deles foi dissipada.
2) NÃO PODERIA HAVER DÚVIDAS NOS DISCÍPULOS QUANTO A SUA RESSURREIÇÃO
Lucas 24.46  E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos, Lucas 24.47  E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.  
Ainda dentro das suas últimas instruções e ensinos pós-resurreição a ênfase de Jesus se focou na pregação de arrependimento para perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém, Judéia, Samaria e aos confins da Terra. Para ser eleito de Deus, primeiramente tem que alcançar através do arrependimento o perdão dos pecados e rejeitar o mundo, a carne e o Diabo definitivamente. A salvação deixou de ser um privilégio dos judeus, como assim eles pensavam, mas ela foi estendida a toda criatura em todos os cantos da terra.
3) A OBRA A QUAL ELE OS CHAMOU ERA NECESSÁRIO O REVESTIMENTO DE PODER.
Lucas 24.48  E destas coisas sois vós testemunhas.  Lucas 24.49  E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.
Nesta interpretação foi designada a missão de proclamar o evangelho, com essa responsabilidade primeiramente recaindo aos seus seguidores, os quais deveriam ser as testemunhas destas coisas. Eles deveriam dar testemunho em qualquer tipo de ambiente, mesmo que isso lhes custasse a vida e foi o que aconteceu com a maioria deles. Para essa missão tão espinhosa eles precisariam de algo essencial para seguirem nesta caminhada, o qual era receber o revestimento de poder, ou seja o batismo com o Espírito Santo, que os capacitaria a agir com eficiência em dar o testemunho do Cristo Ressuscitado. Já no dia do Pentecoste a confirmação dessa eficiência de poder foi quando Pedro já revestido deu um longo testemunho público alcançando cerca de três mil almas para Cristo. Lembrando que imediatamente após esse evento, eles também foram dotados de dons espirituais realizando milagres extraordinários, tal qual Jesus fazia. 

Comentário elaborado exclusivamente pelo texto bíblico da lição.

Pastor Adilson Guilhermel


 

DISPLAY

DISPLAY

FED

FED

ARTICLE