Anunciantes

Translate

Inscreva-se no meu canal

LIÇÃO 03 - A INERRÂNCIA DA BÍBLIA

 LIÇÃO 03 - A INERRÂNCIA DA BÍBLIA

Texto Áureo: Mt 5.18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se ominitá da lei sem que tudo seja cumprido.
Leitura Bíblica em Classe: Mateus 5.17-21; Hebreus 10.15-17

Introdução: A inerrância bíblica, significa que as Escrituras Sagradas embora tenha tido cerca de quarenta escritores ao longo de mil e seiscentos anos para atingir a sua completude, ela não contém erros. Isto porque, ela foi escrita por diversos homens, mas todos eles inspirados pelo Espírito Santo, o qual deu a eles a revelação de tudo o que escreveram. A Bíblia sendo inspirada por Deus, contém a verdade e não se confunde. Portanto a Bíblia é a autoridade suprema, em todo o seu aspecto doutrinário dentro da sua diversidade de questões morais de toda ordem em benefício do homem. A Bíblia contém sessenta e seis livros, sendo 39 do A.T. e 27 do N.T. e, é totalmente livre de contradições em sua forma original. A Bíblia é inerrante, o problema são os errantes que a entendem a seu próprio modo de uma maneira literal e não espiritual e outros que a manipulam para enganar os leigos como exploradores da fé alheia.
1. TUDO QUE JESUS PREGAVA ERA EXATAMENTE DE ACORDO COM A LEI.
Mateus 5.17  Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir. Mateus 5.18  Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
Alguns ouvintes, principalmente os fariseus e outros, pensavam que Jesus em seus ensinos tinha a pretensão de destruir a lei ou os profetas, o que Ele negou enfaticamente quando disse não vim ab-rogar, mas cumprir. Todos os ensinos de Jesus tinham um relacionamento perfeito com o Antigo Testamento, estando ali revelando e cumprindo as promessas, mandamentos, preceitos e profecias, dando um aclaramento dos seus símbolos e tipos contidos nele. Cristo foi a chave que veio abrir o entendimento das Escrituras, o qual os escribas e fariseus pensavam que tinham. Jesus adverte quanto ao perigo de alguém alterar as Escrituras, a dizer que nem um pingo no i ou a linha que corta ou t se forem removidos para ensinar os outros, entrará um juízo. 
2. QUEM VIOLA OS MANDAMENTOS DIVINOS CORRE UM GRANDE PERIGO.
Mateus 5.19  Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Mateus 5.20  Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. Mateus 5.21  Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
Quando Jesus diz que será chamado menor no Reino dos céus, não significa que este irá entrar no céu, pois se alguém violar a lei não pode entrar no céu. O esclarecimento é que em relação ao reino, ele seria o menor, ou seja, seria deixado de fora e com relação ao grande, é o que tem fidelidade absoluta no ensino da Palavra de Deus. Jesus aos discípulos em relação à justiça, a qual deve exceder a dos escribas e fariseus, ou seja uma justiça no sentido interior, moral e espiritual no sentido interiorizado. Isto porque a dos escribas e fariseus era exteriorizada com os seus cerimoniais onde eles se prendiam os detalhes e não na espiritualidade e revelações contidas nas Escrituras. Muitos judeus até os dias de hoje continuam na parte exteriorizada da lei, ignorando que a lei cerimonial a qual eles se prendem, se tornou obsoleta, pois Cristo no pós cruz abriu a dispensação da graça encerrando a dispensação da lei.
3. O TESTEMUNHO DO ESPÍRITO É BASEADO NA OBRA DE JESUS CRISTO.
Hebreus 10.15  E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito: Hebreus 10.16  Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações,E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: Hebreus 10.17  E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.
Para que haja o aperfeiçoamento espiritual, o qual é essencial para todo o cristão é necessário que no tempo presente e contínuo esteja sendo santificado. Só atingiremos a condição de santos quando formos sairmos de corpo de carne indo para o céu, daí, a necessidade da santificação contínua, pois sem a santificação ninguém verá a Deus. O aperfeiçoamento é um processo operado pelo Espírito Santo através da palavra, que vai transformando o nosso caráter para que haja uma comunhão e relacionamento sincero com Deus. A lei agora está escrita em nossos corações, o que significa que a consciência irá acusar se infringirem essa lei. A nossa santificação é uma exigência do Pai que disse: sede santo, porque eu sou santo, o seu aperfeiçoamento é obra do Filho que fez em nós a expiação pelo seu sangue e a realização é obra do Espírito Santo. Cristo ao fazer a expiação pelos nossos pecados sendo o principal e essencial o pecado original, Ele zerou a nossa conta, rasgando a cédula que era contra nós, significando que desses pecados ele não se lembrará nunca mais. 

Comentário elaborado pelo texto bíblico da lição.
Pastor Adilson Guilhermel

 

DISPLAY

DISPLAY

FED

FED

ARTICLE