Escola Dominical - Esboços e Comentários da EBD
Home         Agenda         EBD         Sermões         Contato
 
Lição 7 - O Lugar Santo
TEXTO ÁUREO: “Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candeeiro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o Santuário.” (Hb 9.2)
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Êxodo 25.23,30,31; 26.31-37; 30.1,6-8

Introdução: As coisas referentes ao pátio, onde se localizava o altar do holocausto e a pia de bronze fala de tudo que é necessário para a salvação do pecador. O altar do holocausto apontou para o definitivo altar do holocausto que foi a Cruz; lugar onde Jesus a vítima inocente morreu em nosso lugar pecadores culpados. A pia de bronze aponta para a nossa vida pós conversão quando houve a expiação e purificação dos nossos pecados. Porém tudo isso não para por aí, pois nós fomos chamados para servir ao Deus vivo e não podemos ficar com a nossa vida estagnada no átrio e, isso significa que temos que prosseguir para o lugar santo, onde aponta para as nossas obrigações e deveres diante do Senhor. O lugar santo fala de coisas relativas ao serviço dos que foram salvos, para uma conscientização de que servir ao Senhor não é um fardo e sim algo extremamente prazeroso.
1. A mesa do pão da proposição simboliza Jesus como o nosso pão da vida.
Êxodo 25.23 - Também farás uma mesa de madeira de cetim; o seu comprimento será de dois côvados, e a sua largura, de um côvado, e a sua altura, de um côvado e meio, Êxodo 25.30 - E sobre a mesa porás o pão da proposição perante a minha face continuamente.
Feita de madeira de acácia e revestida em ouro essa mesa ficava no lugar santo em sentido oposto ao candelabro de ouro, de modo que o candelabro fornecia iluminação para a mesa e os pães sobre ela. Os doze pães que deveriam ser partilhados entre os sacerdotes da tribo de Levi. A madeira de acácia aponta para a humanidade de Jesus na sua missão sacrifical e o ouro que a reveste aponta para a sua realeza, como o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Os pães sobre a mesa eram colocados um sobre o outro, formando duas pilhas de seis pães em cada pilha. Simbolizavam as doze tribos de Israel. Para Israel os pães era uma oferta ao Senhor, do qual vem toda provisão, e essa oferenda era uma gratidão a Deus pelas suas provisões. Para a Igreja essa mesa significa um convite para nos alimentarmos da Palavra de Deus. A palavra simbolizada pelos pães é, e deve ser o nosso sustento diário, a qual nos fortalece contra qualquer tipo de desanimo e que nos ensina a caminhar por fé e não por vista. Devemos andar no que a palavra afirma e não naquilo que sentimos ou, o que os outros dizem.
2. O castiçal de ouro simboliza Jesus como a luz que resplandece nas trevas.
Êxodo 25.31 - Também farás um castiçal de ouro puro; de ouro batido se fará este castiçal; o seu pé, as suas canas, as suas copas, as suas maçãs e as suas flores serão do mesmo.
O candelabro era uma peça confeccionada de ouro fino e tinha a finalidade de fornecer luz para o Lugar Santo, sendo também uma figura de Jesus, o qual se identificou com a luz do mundo. Além de apontar para Jesus, o candelabro também aponta para o Espírito Santo no que envolve as suas sete lâmpadas. Uma das tarefas dos sacerdotes consistia em abastecer essa peça com azeite para manter a luz acesa, bem como aparar o pavio para que a luz não diminuísse, pois a sua luz tinha que se manter com o brilho constante. Assim como o candelabro devia se manter limpo e abastecido para manter a sua luz ativa, também em nossa vida devemos no limpar continuamente de toda sujeira provocada por pecados veniais para que possamos servir ao Senhor com uma vida santa e purificada.
3. O altar do incenso simboliza Jesus que vive sempre intercedendo por nós.

Êxodo 30.1 - E farás um altar para queimar o incenso; de madeira de cetim o farás. Êxodo 30.6 - E o porás diante do véu que está diante da arca do Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o Testemunho, onde me ajuntarei contigo. Êxodo 30.7 - E Arão sobre ele queimará o incenso das especiarias; cada manhã, quando põe em ordem as lâmpadas, o queimará. Êxodo 30.8 - E, acendendo Arão as lâmpadas à tarde, o queimará; este será incenso contínuo perante o SENHOR pelas vossas gerações.
Além dos sacrifícios matinais e deveriam ser perpétuos, por todas as gerações do povo de Israel, também era a queima de incenso, pelas manhas e tardes. A queima de incenso juntamente com os cuidados com as lâmpadas, tornaram-se um dever diário, pela manhã e pela tarde, serviço esse que era realizado pelos sacerdotes. A queima de incenso aponta para a oração, sendo o altar de incenso um tipo de Cristo, nosso intercessor. O altar de incenso ficava entre a entrada do lugar santo e o véu, que separava o lugar santo do lugar santíssimo, indicando uma posição entre Deus e os homens. Revela um dos ofícios de Cristo, que agora a destra do Pai é o único mediador entre Deus e os homens. Assim exaltado à destra do Pai, Ele intercede por nós em nosso favor. Uma vida de oração é um meio importante pelo qual Deus pode operar milagres. Quem se exercita nessa prática e vive assim diante do Senhor é um instrumento que Deus usa para o crescimento do Seu reino.
4. O véu simboliza o corpo de Cristo que foi rasgado para prover acesso a Deus.
Êxodo 26.31 - Depois, farás um véu de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino torcido; com querubins de obra prima se fará. Êxodo 26.32 - E o porás sobre quatro colunas de madeira de cetim cobertas de ouro, sobre quatro bases de prata; seus colchetes serão de ouro. Êxodo 26.33 - Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e meterás a arca do Testemunho ali dentro do véu; e este véu vos fará separação entre o santuário e o lugar santíssimo. Êxodo 26.34 - E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do Testemunho no lugar santíssimo, Êxodo 26.35 - e a mesa porás fora do véu, e o castiçal, defronte da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; e a mesa porás à banda do norte. Êxodo 26.36 - Farás também para a porta da tenda uma coberta de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino torcido, de obra de bordador, Êxodo 26.37 - e farás para esta coberta cinco colunas de madeira de cetim, e as cobrirás de ouro; seus colchetes serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição cinco bases de cobre.
O véu também significa o novo e vivo caminho aberto por Cristo quando teve o seu corpo humano rasgado quando foi crucificado dando a todos os que se convertem a Ele, que é o acesso ao Pai, pois ninguém vai ao Pai se não for por Ele. O véu era algo que inspirava medo, pois ele incutia na mente dos que ministravam no lugar santo, que não se podia adentrar ao lugar santíssimo sem ser puro. Somente o Sumo Sacerdote tinha permissão para ir além do véu para oficiar no lugar santíssimo, desde que passasse por todos os rituais de purificação, pois se não o fizesse seria morto. Jesus Cristo nos deu esse acesso ao promover a nossa reconciliação com Deus, quando nos convertemos a Ele. ( “Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram” (Mt 27.51). Ao Senhor seja a glória e a honra, pois como Filho satisfez todas as exigências do seu Pai e, assim pode abrir esse novo e vivo caminho até a presença de Deus, aberto em Sua própria carne.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel


 


Publicação na semana correspondente a essa lição.
Comentários elaborados pelo Pastor Adilson Guilhermel
 
Quer ajudar a propagação do site? Clique no botão acima. 
 

Assembléia de Deus Redenção - Rua Frei Gaspar, 1652  Parque São Vicente - São Vicente - S.P.

Clique aqui> Fale com o Pastor 
Assembléia de Deus Redenção