Escola Dominical Esboços da EBD

Pastor Adilson Guilhermel
Página Inicial    Agenda    Escola Dominical  Esboço Sermão   Contato
 
 

Um Inimigo que Precisa Ser Resistido
3 de Fevereiro de 2019 - Lição 5
Texto Áureo: “Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” (Tg 4.7)
Leitura Bíblica em Classe: Tiago 4.1-10

Introdução: Alguns crentes sem noção do que é a batalha espiritual pensam que é fácil resistir ao Diabo. Acham que apenas usando alguns jargões conhecidos e repetitivos podem fazer com que o Diabo bata em retirada, ou fuja com facilidade. A ignorância desmedida sobre esse tema, na realidade é o que o inimigo opera para essa ignorância se estenda mais e mais, pois dessa maneira ele continua na dianteira na vida de muitos crentes. Um dos ardis do inimigo é promover disputas das mais variáveis no meio cristão, de onde surgem as contendas que não acrescentam nada ao reino de Deus e só provocam desarmonias, onde a unidade é que deve prevalecer.

1. O crente que vive em guerras entre irmãos está fazendo o que o Diabo gosta.
Tiago 4.1 DE onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?
O inimigo age sempre astutamente na vida de crentes que não vigiam e sempre tentando promover situações conflitantes que vão de encontro com a Palavra de Deus. A bíblia diz para não lutarmos contra a carne e o sangue, que significa não guerrearmos entre nós, pois fazendo isso entramos num processo de distração e nos esquecemos do verdadeiro inimigo, o qual devemos combater que é o Diabo, o dominador do reino das trevas. (Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Efésios 6:12).

2. O crente não alcançará bênçãos divinas, sem mudanças de comportamento.

Tiago 4.2 Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. Tiago 4.3 Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.
Os desejos carnais e mundanos podem suscitar em confusões, litígios e brigas e o crente precisa aprender a dominar esses desejos contendo o ímpeto da provocação com o domínio da sua consciência que tem tendência à inclinação para a hostilidade. É notório que as contendas e brigas vêm das corrupções de um coração tendencioso a desejos mundanos e carnais. É inútil tentar conseguir algo de Deus com desejos e sentimentos pecaminosos, pois indivíduos dessa extirpe nunca serão atendidos. Pessoas que procedem dessa maneira seguindo as próprias opiniões e inclinações inconvenientes sempre enfrentarão constantes frustrações. O inimigo que nos rodeia conhece a nossa conduta e Deus não favorecerá alguém de caráter deplorável, pois isso seria um trunfo para o Diabo. Tudo que pedimos a Deus é condicional a estar em obediência aos seus preceitos, como também é levado em conta por que Ele sonda os corações e se o que pedimos é só para os nossos deleites, ou autoglorificação, não vamos ser atendidos, pois tudo que vem do Senhor é para que o Seu Nome seja Glorificado.

3. O crente amigo do mundo entrará em rivalidade com Deus e torna-se seu inimigo.

Tiago 4.4 Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
Quando se fala em adultério, muitos já pensam em questões que envolvem sexualidade, mas adultério não é só isso, pois outros impulsos também estão classificados como adultério. A cobiça também é chamada de idolatria e nesse texto é chamada de adultério, pois se somos consagrados a Deus, não podemos nos apegar a coisas do mundanismo; e a palavra fala para não ajuntarmos tesouros na terra e sim no céu, pois onde está o nosso tesouro, também está o nosso coração. Significa que o crente materialista está distante de Deus e, em inimizade com Ele, pois o Senhor não tolera pessoas desse tipo, tanto que alguém assim torna-se Seu inimigo e sendo inimigo de Deus, passa a ser amigo do Diabo. É uma grande traição contra Deus entronizar o mundo em nosso coração, pois o preço para nos tirar de lá foi muito alto e não podemos ter nenhuma recaída.

4. O crente deve saber que o Espírito que está em nós não tolera adultério espiritual.

Tiago 4.5 Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?
O Espírito Santo se revela como um Ser sensível e que tem sentimentos e Ele foi enviado entre outras coisas, para cuidar e preparar a noiva de Cristo que é a igreja. Como somos habitação Dele, o qual é o elo com o trono da graça de Deus; assim como um marido tem ciúmes da sua mulher no âmbito da área física, Ele também tem ciúmes dentro do âmbito da área espiritual e no caso de nos inclinarmos para as coisas do mundo, ou nutrirmos qualquer sentimento que vai contra os preceitos divinos, certamente vai provocar o Espirito.

5. O crente só alcança a abundância da graça com humildade e nunca com soberba.

Tiago 4.6 Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.
O espírito do mundo opera para que sejamos contenciosos, egoístas, avarentos, soberbos, rebeldes, idólatras e outras abominações. Já o Espírito Santo opera a estarmos fazendo aquilo que é útil para nós mesmo, como também para o nosso próximo, sempre na prática da lei do amor. Se quisermos continuar como amigos de Deus temos que nos esforçar em evitar qualquer amizade com o mundo para que possamos estar em pleno processo de santificação.
 
6. O crente só pode resistir ao Diabo, sendo sujeito a Deus e não caindo em tentação.
Tiago 4.7 Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.
O crente que cede a amizade do mundo deixando de vigiar a si mesmo acabará se enfraquecendo espiritualmente e não terá qualquer resistência contra o Diabo. O crente espiritual deve ter a sua mente submissa a vontade de Deus em amor e sempre atento a sua voz de comando. Essa submissão a Sua vontade é essencial para nos tornar resistente a todas as tentações empreendidas pelo inimigo e nos mantendo assim temos condições de por em fuga esse inimigo chamado Diabo. Esse Diabo se empenha diuturnamente usando os seus demônios usando de todos os meios para evitar a nossa submissão a Deus que é impreensindível.

7. O crente deve entender que Deus requer sempre o arrependimento e a santificação.

Tiago 4.8 Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Tiago 4.9 Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Tiago 4.10 Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.
O crente falho deve sentir a sua miserabilidade do seu estado espiritual corrompido. Chegar a Deus para que Ele se chegue a nós exige arrependimento, humilhação e submissão, porque isso é condicional para que um coração rebelde alienado da comunhão possa ir aos pés do Senhor e alcançar misericórdia. Um espírito de adoração é necessário, com ações santas, livres de contendas e de tudo que é injusto para com Deus e com o próximo. Precisamos estar exercitando a nossa fé constantemente como súditos de Deus e não mais escravos do pecado, pois o pecado corta a nossa comunicação com Ele. Sem fé, arrependimento e vida transformada torna-se inútil tentar uma aproximação com Deus, pois as nossas orações não subirão ao Seu Trono, pois quem hesita coxeando entre o Senhor e o mundo é um indivíduo cheio de hipocrisía e impuro de coração e desse modo não pode ter parte com Deus. Precisamos ser sensíveis as nossas misérias e termos a postura de lamentar e chorar por elas, para que Deus usando da Sua misericórdia possa agir e transformar tudo em alegria, para nunca mais adotarmos posturas que venham transformar novamente essa alegria em pranto. É fazendo a vontade de Deus que Ele nos exaltará e nos dará força para resistirmos ao Diabo para que ele fuja para bem distante de nós.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel
 
 
Assembléia de Deus Redenção - Rua Frei Gaspar, 1652 Parque São Vicente - São Vicente - São Paulo - Brasil
Se quiser ofertar, é só clicar no botão acima
 

Contato com o Pastor