Escola Dominical Esboços da EBD

Pastor Adilson Guilhermel
Página Inicial    Agenda    Escola Dominical  Esboço Sermão   Contato
 
 
Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
17 de Fevereiro de 2019 - Lição 7
Texto Áureo: “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.” (1 Jo 2.16)
Leitura Bíblica em Classe: Mateus 4.1-11
 
Introdução: O mundo está sob a influência do Diabo, desde quando ele tomou o governo de Adão no Éden. Adão era o governante do mundo, mas foi derrotado pelo Diabo desobedecendo a uma ordem divina quando foi tentado por esse ser maligno. Por direito quem vence assume e foi isso que aconteceu no Éden. Porém diante da situação, Deus se manifestou, não para impedir que o Diabo governasse, mas para proferir um juízo contra ele. Esse juízo foi algo que o Diabo não previa, pois pensava que ninguém poderia tomar o seu governo quando foi avisado por Deus, que um dia viria alguém nascido de mulher para retomar o que Adão havia perdido, ou seja, o governo da terra. A partir daí, o Diabo ganhou uma grande preocupação, a qual era identificar quem seria a semente da mulher que iria lhe pisar na sua cabeça. Assim, essa perseguição à semente da mulher perdurou por séculos e milênios até Cristo se encarnar para vencer o Diabo como homem, porém sem pecado. Para a surpresa do Diabo, o homem que veio para vencê-lo, era o próprio Cristo; mas o que animou esse ser maligno é que Jesus estando num corpo de carne, havia se despojado de todo o seu poder estando assim como um homem comum. Desse modo o Diabo procurou usar a mesma arma que usou para vencer Adão, que era fazer com que Jesus no seu estado humano caísse em alguma tentação como foi lá no Éden. Tentar Jesus para fazê-lo pecar era o meio mais eficaz que o Diabo tinha para derrotá-lo e, se ele conseguisse êxito, Jesus perderia toda a sua glória e ficaria debaixo do poder do Diabo, assim como toda a humanidade. Imaginando inutilmente essa possibilidade, o Diabo ficou observando todos os passos de Jesus, aguardando uma oportunidade de fazê-lo cair em uma das suas tentações. É preciso observar que essa batalha entre a criatura e o Criador só poderia ser iniciada após o Espírito Santo ter descido sobre Jesus na ocasião do seu batismo e, não antes. Isso é provado quando Jesus logo após esse evento é levado pelo Espírito ao deserto onde permaneceu em jejum por quarenta dias e tudo isso acompanhado atentamente pelo Diabo, até que chegasse o momento oportuno para ele agir.
 
JESUS E AS TRÊS TENTAÇÕES DO DIABO
 
1)  A PRIMEIRA TENTAÇÃO A NÍVEL FÍSICO
Mateus 4.1 - Então, foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Mateus 4.2 - E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; Mateus 4.3 - E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Mateus 4.4 - Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.
Em quaisquer circunstâncias, a nossa preocupação maior é não cair em tentação com ofertas para sair delas. Isso envolve que não podemos nos descuidar, porque o Diabo sendo oportunista sempre procurará agir nas áreas em que ele acha que estamos fragilizados para fazer as suas ofertas tentadoras. Com o jejum encerrado aos quarenta dias, Jesus teve fome, mas sabia que havia anjos para lhe dar assistência de suprimento, porém o Diabo antecipou-se vindo com a primeira tentação, a qual era saciar a sua fome a custa de um milagre para que transformasse a pedra em pão. Certamente o Diabo imaginou que Jesus cederia a tentação por estar num corpo de carne, mas acabou enganando-se, pois o Senhor estava totalmente no espírito e para refutá-lo usou o poder da palavra. A necessidade física é um dos alvos do Diabo, mas estando no espírito ele é vencido. O Diabo tentou Jesus a fazer algo que estava fora dos planos do Deus Pai, mas não obteve êxito, pois o Senhor estava atento as suas intenções. Desse modo não conseguindo vencer Jesus tentando-o em nível da carne, ele se volta para tentá-lo em nível da alma. Lembre-se que o Diabo sabe muito bem tentar o cristão na carne e, se você cai em tentação, o culpado não é ele, e sim você mesmo.
2) A SEGUNDA TENTAÇÃO A NÍVEL DA ALMA
Mateus 4.5 - Então o diabo o transportou à Cidade Santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, Mateus 4.6 - e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Aos seus anjos dará ordens a teu respeito, e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra. Mateus 4.7 - Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus.
Nessa tentação em nível de alma, é que o Diabo agiria; lembrando que a alma possui três atributos; intelecto, vontade e emoções. O plano do Diabo dessa vez era levar Jesus ao pináculo do templo e, assim o fez, pois o Senhor não opôs resistência para isso. No seu plano sutil, o Diabo teve a pretensão de tentar Cristo, a ostentar o seu próprio poder diante de uma multidão que estava nos átrios do templo. Dessa vez ele tentou Jesus para que fizesse um ato de exibicionismo se atirando do alto do pináculo do templo para ser sustentado por anjos diante de uma grande platéia. Mas o plano do Diabo ia mais além do que alguém poderia imaginar, isso porque, caso Jesus caísse nessa tentação, a partir do momento que se jogasse, ele já estaria em pecado e, os anjos não poderiam ampará-lo e a sua queda seria fatal. Porém Jesus estava bem atento as pretensões do Diabo e, usando a palavra frustrou o Diabo novamente mostrando que ceder a essa tentação seria tentar o Senhor Deus. O Diabo poderia empurrar Jesus e lançá-lo do pináculo, porém isso não teria efeito algum, pois o efeito da tentação é quando alguém cede a ela. Tem crente ignorantes que culpa o Diabo quando cai no pecado, na realidade tem que culpar a sí próprio, pois ele não força ninguém a pecar, apenas tenta.
3) A TERCEIRA TENTAÇÃO A NÍVEL DO ESPÍRITO
Mateus 4.8 - Novamente, o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles. Mateus 4.9 - E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Mateus 4.10 - Então, disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás. Mateus 4.11 - Então, o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos e o serviram.
Tendo o Diabo sido derrotado nas duas tentações, ele parte para a terceira, agora em nível do espírito. As tentações do Diabo sempre estarão perseguindo os verdadeiros cristãos, portanto qualquer tentação que nos sobrevenha devemos estar sempre preparados para resistí-la, por mais atraente que seja. O Diabo sabia que Jesus era a semente da mulher revelada no Éden onde ouviu o juízo proferido sobre ele, no qual sua cabeça seria pisada; significando que o governo da terra tomado por ele, de Adão, seria retomado pelo Senhor. Mas, como deus desse século, ou príncipe desse mundo, o Diabo tinha autoridade para oferecer todos os reinos da terra para Cristo. Observa-se que Jesus não contestou a autoridade do Diabo sobre o mundo, simplesmente refutou a tentação oferecida por esse ser maligno. Caso Jesus cedesse a essa tentação se curvando e adorando o Diabo, ele deixaria de ser Senhor e passaria ser um escravo eterno do tentador e toda a humanidade estaria na mesma condição. Mas, Jesus refutou com o poder da palavra revelando que a sua adoração estava focada no Deus Pai em qualquer circunstância. Nessas três tentativas de tentar Jesus, o Diabo fracassou e se afastou, mas continuou investindo em suas pretensões usando outros meios e, isso perdurou até ele ouvir o brado do Senhor proclamando a sua vitória gloriosa. É preciso lembrar que o não converso a Cristo, que se curva diante do Diabo através de alguma imagem alcança perdão no caso de se converter ao Senhor, mas o cristão que se curvar diante do Diabo através de alguma imagem peca no espírito onde não há perdão, pois o cristão que cede a esse tipo de tentação incorre no pecado de idolatria que significa negar a Cristo e, assim, o Diabo passa a ser o seu senhor.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel
 
 
Assembléia de Deus Redenção - Rua Frei Gaspar, 1652 Parque São Vicente - São Vicente - São Paulo - Brasil
Se quiser ofertar, é só clicar no botão acima
 

Contato com o Pastor