Escola Dominical - Esboços da EBD
Pastor Adilson Guilhermel
 Página Inicial  Agenda  Escola Dominical  Esboços Sermões Contato
Escola Dominical Esboços e Comentários das Lições Bíblicas CPAD

A NATUREZA DOS ANJOS - A BELEZA DO MUNDO ESPIRITUAL
Lição 2 - 13 de Janeiro de 2019
Texto Áureo: “Bendizei ao SENHOR, anjos seus, magníficos em poder, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra.”
(Sl 103.20)
Leitura Bíblica em Classe: Lucas 1.26-35
Introdução:
Os anjos são criaturas, pois foram criados pelo Senhor em determinado tempo, antes do homem ser criado na terra. São milhares de milhares com patentes e ofícios diferenciados. Todos eles estão em intensa atividade, tanto a níveis celestiais, como espaciais e terrenos. A angelologia é um estudo de suma importância e esclarecedor para corrigir muitas distorções e fábulas por mentes ignorantes no assunto em o meio cristão. É fato que em algumas denominações ditas evangélicas se equivocam a respeito do ministério angelical partindo para as heresias fantasiosas em relação a anjo e arcanjo, os quais no entender absurdo de alguns, que se colocam como dirigentes de culto introduzem culto aos anjos. (Apocalipse 19:10”. Os anjos não podem ser cultuados: “Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu; estando debalde inchado na sua carnal compreensão, Colossenses 2:18”). Também fantasiam Miguel com uma espada de fogo passeando no meio da igreja, anjos com uma bandeja de prata, e muitas outras estupidezes que só um povo leigo e ignorante no assunto pode aceitar. O estudo abaixo, embora resumido, já dá uma compreensão melhor a respeito dos anjos.
I – PRECISAMOS COMPREENDER RACIONALMENTE A DOUTRINA DOS ANJOS
1. Quem são eles? São seres criados com propósitos específicos de Deus.
Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Salmos 91:11
São seres criados por Deus, que atuam no mundo espiritual, como também no âmbito do mundo físico, de acordo com a voz de comando do Deus Altíssimo. A bíblia não relata o tempo em que foram criados, mas podemos compreender que foram criados muito antes do homem no Éden. Nessa dispensação da graça, os anjos exercem um papel de grande relevância como guardiões da Igreja (Hebreus 1.14 Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação?), visto que, Satanás anda ao nosso derredor rugindo como leão, tentando nos tragar dos caminhos do Senhor. Os anjos são criaturas puramente espirituais, dotadas de inteligência e de vontade; são criaturas pessoais e imortais, não se casam e não se dão em casamento, pois são assexuados.
2. Os gregos e os romanos davam o termo angelo aos seus embaixadores.
O mundo grego e romano era costume usar o termo angelo, mas não com referência a anjos literalmente, e sim era usado como um fator identificador correspondente ao ofício dos embaixadores do império em assuntos humanos. Nesse ofício o embaixador era um mensageiro (angelo – cultura grega) do superior que o enviou em alguma missão em outro país. No livro de Apocalipse, o Senhor Jesus trata os pastores das sete igrejas, como anjos. A todos esses pastores a qual Ele tem algo a dizer, (Jesus diz: e ao anjo da Igreja que está em.....). Quando o povo diz que o pastor é o anjo da igreja, na realidade é lógico que não que não quer dizer um anjo no seu sentido literal, e sim no sentido de mensageiro de Deus. Assim, no caso do pastor, é um mensageiro de Deus, ou o porta voz de Deus junto a Igreja. Os anjos estão atentos, até nas mensagens pregadas. Em I Pedro 1.12 diz: (Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar. 1 Pedro 1:12).
3. Na Bíblia com uma boa exegese podemos compreender esse ministério.
Salmos 103.20 Bendizei ao Senhor, todos os seus anjos, vós que excedeis em força, que guardais os seus mandamentos, obedecendo à voz da sua palavra.
Na bíblia os anjos são revelados como seres dotados de grande poder e de uma obediência irrestrita aos mandamentos, e cumpridores da voz de comando do Senhor. É interessante e surpreendente que Deus também tem como seus mensageiros os profetas, como é identificado com o termo mal”ak que na cultura judaica indica seres celestiais, ou seja, anjos, mas usado no ofício profético exemplificado aqui por João Batista, o qual tinha a missão de preparar o caminho do Senhor Jesus”. São milhares de milhares e servem a Deus em todo o tipo de atividade, tanto adorando, guerreando, protegendo e muito mais. Os anjos também são enviados para exercer juízo sem misericórdia, como foi com os assírios, quando matou cento e oitenta e cinco mil soldados. Podem cegar homens, como foi em Sodoma quando feriram os profanos que queriam se relacionar com os anjos, como também destruíram a cidade e seus moradores. No censo de Davi que contrariou a vontade de Deus, o castigo veio através de um anjo: Setenta mil homens morreram pela peste até que o Senhor deu ordem ao anjo para parar. I Crônica 21.16 Levantando Davi os olhos, viu o Anjo do Senhor, que estava entre a terra e o céu, com a espada desembainhada na mão estendida contra Jerusalém; então, Davi e os anciãos, cobertos de panos de saco, se prostraram com o rosto em terra.
II – OS ANJOS SÃO SERES CELESTIAIS PARA SERVIR EM DIVERSIDADE.
1. Sua natureza permite aparecer aos homens pela forma angelofânicas.
Juízes 13.6 Então a mulher entrou, e falou a seu marido, dizendo: Um homem de Deus veio a mim, cuja aparência era semelhante de um anjo de Deus, terribilíssima; e não lhe perguntei donde era, nem ele me disse o seu nome.
Os que seriam os pais de Sansão receberam a visita de um anjo que anunciou que teriam um filho mesmo sendo a mulher estéril o milagre aconteceria. São seres criados por Deus em grandes multidões, sem ter havido procriação, pois são seres assexuados, o que significa; não ter órgãos sexuais. É importante lembrar que a igreja no estágio da glorificação também não terá sexo, pois assim como os anjos também seremos assexuados. A bíblia acentua que são milhões de milhões e milhares de milhares.
2. Ofício dos anjos envolvem uma diversidade de atribuições essenciais.
Lucas 16.22 E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. Apocalipse 7.11
O ofício dos anjos é diversificado; entre eles é louvar Senhor constantemente. Exercem o ofício de levar o espírito dos que morrem fisicamente, ou para o céu, ou para o sheol. Os salvos que entram em óbito, o espírito é levado para o céu pelos anjos, e quanto aos perdidos eles levam seus espíritos ao lugar intermediário chamado sheol, onde ficarão aguardando o juízo final que será realizado no final do reino milenar, no grande trono branco.
3. As ações dos anjos durante o ministério de Jesus foram muito intensas.
E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. Lucas 1:28
Um anjo anunciou o nascimento do precursor do Messias aos seus pais, como também o nascimento de Jesus foi anunciado a Maria pelo anjo Gabriel. Pelo nome desse anjo vemos que todos eles têm nome, mas somente esse e o arcanjo Miguel são revelados os seus nomes. Jesus desde o seu nascimento nunca ficou sem a proteção dos anjos, isso porque, tendo ele se despojado de todo o seu poder, acabou ficando vulnerável como qualquer mortal. Assim entende-se que eles exerceram o papel de guardião do Senhor durante todo o seu ministério, porque Satanás apesar de ter a permissão somente para tenta-lo poderia usar de um golpe baixo e matar o Senhor arruinando a sua missão salvifica o que seria o caos. Isso ele faria num ato de desespero para não perder a governança do mundo e certamente agiria dessa maneira se não houvesse um impedimento. É notório que Jesus em toda a sua infância, adolescência e já moço não foi atacado por Satanás, pois estava protegido pelos anjos: somente ao iniciar o seu ministério é que Satanás teve permissão para agir. No final do jejum vitorioso de Jesus no deserto, após resistir a todas as tentações imposta por Satanás, (Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam Mateus 4:11). Isso porque, Jesus estava num estado de fraqueza absoluta e precisava ser alimentado para se fortalecer. Na oração angustiante de Jesus no Getsêmani, nenhum dos seus discípulos o confortou, então Deus enviou um Anjo para confortá-lo: (E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. Lucas 22:43). Jesus tinha doze legiões de anjos a sua disposição para intervir a qualquer momento.

III – AS HOSTES ANGELICAIS
1. As hierarquias angelicais são poderes distintos entre si, no que servem.
Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. Colossenses 1:16
Toda criação foi criada por Ele e para Ele, o Senhor Jesus Cristo, tanto as celestiais, como as terrenas; as visíveis e as invisíveis. Os tronos indicam governos, com certa classe de seres espirituais, que enfocam essa simbologia. Domínios indicam seres angelicais dotados de grande poder nas esferas que exercem governos. Principados indicam domínios sobre áreas nos lugares celestiais ou sobre nações. Potestades indicam outra classe de poderes angelicais, os quais exercem também autoridade. Todas essas graduações hierárquica de anjos podem se referir, tanto aos anjos benignos, como aos malignos.
2. Serafins e querubins são criaturas que servem diante do trono de Deus.
Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. Isaías 6:2 - E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. Gênesis 3:24
Serafins são conhecidos como criaturas ardentes, pelo seu zelo como principais atendentes de Deus em seu trono, os quais são adoradores incessantes do Eterno. Conservam-se em posição humilde cobrindo o rosto por ser Deus elevado e santo demais para uma contemplação direta. Os Querubins são guardiões de grande poder, tanto diante do trono de Deus, como em missões específicas ordenadas por Deus. Quando Adão e Eva foram expulsos do Éden, por um tempo o jardim foi guardado por um Querubim até que esse jardim fosse desfeito.
3. Arcanjos são criaturas de grande poder que agem no reino espiritual.
Daniel 10.13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia.
Um anjo mensageiro foi enviado com revelações, a qual Daniel pediu com um jejum de vinte e um dias. Deus aceitando o jejum de Daniel enviou pelo anjo a revelação desejada. Mas na trajetória do anjo quando passava pela Pérsia foi barrado por um principado e como não conseguia vencê-lo, o reforço foi enviado por Deus, através do Arcanjo Miguel para derrubar o principado e liberar o anjo retido para prosseguir com a sua missão. Em Apocalipse 12.7 diz: Então houve guerra no céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão. E o dragão e os seus anjos batalhavam; Esse acontecimento se dará na metade da grande tribulação, quando Satanás que tem o seu trono no céu espacial, será destronado pelo Arcanjo Miguel e seus anjos, os quais lançarão por terra o dragão, o qual é o próprio Diabo.
IV – JESUS E O ARCANJO MIGUEL
1. A identidade de Miguel é revelada como um guerreiro combatente.
Daniel 12.1 E NAQUELE tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.
As atuações do Arcanjo Miguel se limitam a grandes combates contra Satanás e seus anjos caídos. O maior combate em que o Arcanjo Miguel estará envolvido encontra-se descrito no livro de Apocalipse 12.7 E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos. Como já comentei, o grande dragão é o próprio Diabo, o qual na segunda metade da grande tribulação será lançado por terra, na luta contra Miguel e seus anjos. Após ser lançado por terra, ele o Diabo agirá terrivelmente contra os filhos da promessa da descendência de Abrãao, os quais serão perseguidos ferrenhamente pela trindade satânica.
2. Uma diferença abissal, ou seja, uma diferença totalmente descomunal.
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. João 1:1
Jesus é Deus, ou seja, o Deus Filho e Miguel é um Arcanjo, com atuações totalmente distintas. Jesus é o Criador: (João 1.3 Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez). Portanto, Jesus é o Criador e o Arcanjo Miguel é a criatura e o Criador não pode ser a criatura. Jesus é o Deus que se encarnou para como homem sem pecado realizar o sacrifício para a remissão de todos que crerem nEle. Só Jesus pode ser adorado, pois é o Criador e as suas criaturas se limitam a adorá-lo, sem jamais aceitarem adoração. João tentou adorar o anjo e foi repreendido: “E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel


 
 

Caso queira ofertar para custear a propagação do site via emails clique no botão acima
Assembléia de Deus Redenção - Rua Frei Gaspar, 1652 Parque São Vicente - São Vicente - São Paulo - Brasil
 
Contato com o Pastor
Escola Dominical - Esbocos da EBD