Escola Dominical Esboços da EBD

Pastor Adilson Guilhermel

Página Inicial  Agenda  Escola Dominical  Estudos Bíblicos Contato
Lições do 4º trimestre de 2018
As Parábolas de Jesus – As Verdades e Princípios Divinos para uma Vida Abundante
 

A HUMILDADE E O AMOR DESINTERESSADO
Lição 13
- 30 de dezembro de 2018
Texto Áureo -
“Porquanto, qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Lc 14.11)
Leitura Bíblica em Classe
: Lucas 14.7-14

Introdução: A questão da reciprocidade está presente na família, nas esferas sociais, econômica e política e se faz necessária, pois não havendo isso os relacionamentos humanos seriam totalmente prejudicados. O motivo de Jesus ensinar a respeito desse tema foi para não haver abuso na questão da reciprocidade entre classes privilegiadas, principalmente a que envolvia os fariseus, os quais desprezavam os menos favorecidos deixando-os à margem da sociedade.

A HUMILDADE E O AMOR DESINTERESSADO NÃO ALMEJA RECIPROCIDADE.

1 – Não escolha primeiros lugares para si, há risco de ser convidado a ir para o último.

Lucas 14.7 – E disse aos convidados uma parábola, reparando como escolhiam os primeiros assentos, dizendo-lhes: 8 – Quando por alguém fores convidado às bodas, não te assentes no primeiro lugar, para que não aconteça que esteja convidado outro mais digno do que tu, 9 – e, vindo o que te convidou a ti e a ele, te diga: Dá o lugar a este; e então, com vergonha, tenhas de tomar o derradeiro lugar. Lucas 14.10 – Mas, quando fores convidado, vai e assenta-te no derradeiro lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, assentate mais para cima. Então, terás honra diante dos que estiverem contigo à mesa.
A lição principal ensinada por Jesus nessa parábola é sobre o cultivo da humildade em nossos relacionamentos e não simplesmente regras comportamentais a serem observadas em encontros sociais. No entanto o que concerne à ética social é prudente e sábio, que alguém mesmo tendo uma posição mais graduada, sempre que for convidado para algum evento seja ele social ou religioso, sempre escolher um lugar inferior para se assentar. Assim fazendo deve-se permanecer em seu lugar, e só deve mudar para um lugar mais elevado se houver uma modificação na posição dos convidados indicada pelo anfitrião. Nunca se assente em primeiros lugares, tenha a humildade de aguardar ser chamado. Atitudes como essa é que revelam a verdadeira expressão da personalidade do indivíduo, pois foge da vaidade em detrimento a outras pessoas. Quem se comporta com humildade tem a possibilidade de ser chamado a ocupar uma posição mais próxima do anfitrião.
4. Quem quer primeiros lugares aos olhos de homens ficará por último aos olhos de Deus.
Lucas 14.11 – Porquanto, qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.
Não devemos buscar as coisas elevadas e sim nos contentarmos com as coisas simples, pois são atitudes assim, a qual Deus se agrada. Essa é uma lição que elevada ao nível espiritual, concernente a nossa humildade diante de Deus, também somos convidados a estar mais próximo dEle, pois a palavra diz que os humildes serão exaltados e os soberbos humilhados. Vemos uma situação de constrangimento com o pedido feito a Jesus pela mãe de Tiago e João.(Então se aproximou dele a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-o, e fazendo-lhe um pedido. E ele diz-lhe: Que queres? Ela respondeu: Dize que estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino. Mateus 20:20,21)                                  (E diz-lhes ele: Na verdade bebereis o meu cálice e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence dá-lo, mas é para aqueles para quem meu Pai o tem preparado Mateus 20:23).
5. Não tenha como meta ser recompensado convidando pessoas que retribui o convite.
 
Lucas 14.12 – E dizia também ao que o tinha convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado.
Não convide pessoas para um jantar na esperança de também ser convidado por eles. Não pode haver mérito nos relacionamentos entre irmãos em Cristo se o princípio da reciprocidade estiver presente. Não podemos fazer boas obras com intenções de que elas sejam retribuídas, pois se assim for, não haverá mérito algum. O crente deve exercer a piedade desinteressada, a qual pode ser exibida quando convidamos pessoas sem discriminação e sem qualquer interesse de reciprocidade, pois agindo assim estamos verdadeiramente exercendo a autêntica humildade sem qualquer interesse.  (Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;  E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos. Mateus 20:26-28).
4 - Quem serve ao próximo com toda sua abnegação, acumula tesouros na eternidade.
Lucas 14.13 – Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos 14 – e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado serás na ressurreição dos justos.
Mesmo que não haja recompensas nessa vida temos de entender que todo nosso trabalho não é vão no Senhor, pois Deus não vai deixar passar em branco tudo aquilo que fizermos para levar a sua mensagem de amor e misericórdia aos necessitados. Através dessa parábola, Jesus revela algo sobre a Sua compaixão, a qual deve ser imitada por todos os crentes. Deus com toda a sua glória que habita num alto e sublime trono, também se preocupa com todos, independente da sua classe social, pois Ele não faz acepção de pessoas. Ele convida a todos para o Seu banquete e a condição principal para participar é nascer de novo em Cristo. A graça de Deus, Ele estende a todos, mesmo sabendo que os homens não retribuirão a Ele de modo adequado; e esse é um princípio que deve estar em nossas consciências que serve de exemplo imitativo nas relações com os nossos semelhantes. Nossas relações com os nossos semelhantes não podem estar presentes motivos egoísticos os quais são repreensíveis diante de Deus. Em muitas igrejas os pastores só são atenciosos e prestativos com aqueles a qual são alvos de interesses financeiros e, por conseguinte desprezam os menos favorecidos, e isso é algo repreensível. Os cuidados de um pastor com a igreja de Cristo devem ser igualitários.

Esboço e Comentário elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel
 


Caso queira contribuir clique no botão acima
Assembléia de Deus Redenção - Rua Frei Gaspar, 1652 Parque São Vicente - São Vicente - S.P
Contato com o Pastor