Escola Dominical - Esboços da EBD


Pastor Adilson Guilhermel

Página Inicial     Agenda     Escola Dominical     Estudos Bíblicos   Contato

 

Escola Dominical - Esboços da EBD
Lições do 4º trimestre de 2018
As Parábolas de Jesus – As Verdades e Princípios Divinos para uma Vida Abundante
Parábola: Uma lição para a vida

ESPERANDO, MAS TRABALHANDO NO REINO DE DEUS.

Lição 12 - 23 de dezembro de 2018

Texto Áureo - “Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1 Pe 4.10)

Leitura Bíblica em Classe - Mateus 25.14-30

 

Introdução: Estudando a questão dos talentos vamos observar que todo cristão tem pelo menos um dom, seja ele um dom natural, ou um dom espiritual. O dom natural se colocado a serviço do reino com muito amor por aquilo que faz certamente esse dom será espiritualizado e aprovado por Deus.  Temos também os 9 dons espirituais: (1 Coríntios 12:7-11 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer). Assim entendemos que tendo o dom natural que pode ser espiritualizado, ou um dos dons espirituais, ninguém pode ficar omisso em servir o reino de Deus. Devemos atentar que essa questão dos talentos é algo muito sério, pois isso pode levar a perdição eterna, caso não sejam colocados em prática. O corpo de Cristo é formado por cada um de nós e, portanto, ele não tem placa denominacional e, esse é o grande problema que vai levar muitos para o juízo divino. Somos mordomos de Deus e temos que servi-lo de alguma forma e caso você não tenha oportunidade de usar pelo menos um dom no lugar que congrega, então vá para um lugar onde tenha oportunidade servir ao reino de Deus. Tentar se justificar a Deus dizendo que ninguém te dá oportunidade é algo inaceitável. Pensar que ter o nome escrito no livro da vida é uma garantia de salvação é puro engano, pois o nome escrito pode ser riscado. (Êxodo 32.32 Agora, portanto, eu rogo a tua misericórdia para que lhe perdoes o pecado; caso contrário, risca-me, rogo-te, do teu livro sagrado que escreveste!”).     

1. O crente em Deus só recebe obrigações que sejam de acordo com a sua capacidade.

Mateus 25.14 – Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens, 15 – e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.

Os talentos são dons naturais ou espirituais, os quais representam oportunidades de servir na obra de Deus de acordo com a capacidade de cada um. Se forem dadas muitas oportunidades para uma pessoa de competência limitada, certamente ela não suportará o peso da responsabilidade, o que pode lhe acarretar graves consequências. Como também se for dado um só uma oportunidade para alguém de muita competência, seria desonrar aquele que muito pode contribuir na sua mordomia. Devemos por em prática de qualquer forma as capacidades e dons que Deus nos confere, para que estejamos na categoria dos fiéis, e não dos infiéis.

2. O crente não pode deixar de cumprir o que Deus manda alegando falta de capacidade.

Mateus 25.16 – E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles e granjeou outros cinco talentos. 17 – Da mesma sorte, o que recebera dois granjeou também outros dois. 18 – Mas o que recebera um foi, e cavou na terra, e escondeu o dinheiro do seu senhor.

Quem é fiel sempre vai colocar o talento, ou, os talentos a serviço do seu Senhor, mas o infiel mesmo tendo apenas um talento, em vez de usar a oportunidade que Deus lhe incumbe, na sua omissão sempre vai tentar arrumar alguma justificativa, a qual jamais será aceita por Deus. Assim, aquele que deixa de usar o seu talento, na realidade entra no pecado da omissão deixando de prestar ao Senhor os serviços e obrigações a qual lhe foi incumbido.

3. O crente deve se empenhar em suas tarefas, pois haverá o dia em que Deus vai cobrar.

Mateus 25.19 – E, muito tempo depois, veio o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. 20 – Então, aproximou-se o que recebera cinco talentos e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei com eles. 21 – E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Mateus 25.22 – E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles ganhei outros dois talentos. 23 – Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.

O crente que produz sempre multiplicando tem o agrado de Deus e será recompensado. Os dois homens a qual foi entregue mais talentos, não decepcionaram, pois se empenharam como servos fiéis trabalhando com afinco e arduamente. Todo trabalho não é vão no Senhor e isso se tornou uma realidade para esses que produziram com o desejo puro de servir e sabendo da grande responsabilidade que lhes foi dada, e que um dia seria cobrada pelo seu Senhor. A recompensa tem um fundo escatológico, onde de servos no tempo presente passaram a ser governantes no tempo futuro, quando Cristo reinar no milênio.

4. O crente não tem como justificar diante de Deus o não cumprimento das suas tarefas.

Mateus 25.24 – Mas, chegando também o que recebera um talento disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste; 25 – e, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Mateus 25.26 – Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabes que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei; Mateus 25.27 – devias, então, ter dado o meu dinheiro aos banqueiros, e, quando eu viesse, receberia o que é meu com os juros. 28 – Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem os dez talentos.

Torna-se um servo infiel, aquele que tem medo da vida e das responsabilidades que lhe foram impostas. Quem age assim sempre corre um grande risco de perder aquilo que não usa para o Senhor. Não quer usar o talento, então Deus dá para outro, porque quem não é temente ao Senhor e se mostra inútil, não tem condições fazer parte do corpo de Cristo. Aquele que pode fazer o bem e não faz comete pecado e quem está em pecado não pode entrar na dimensão celestial, pois como diz o hino: “no céu, não entra pecado”.

5.  O crente fiel será recompensado, porém o infiel perderá tudo e sofrerá o castigo eterno.

Mateus 25.29 – Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver, até o que tem ser-lhe-á tirado. 30 – Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali, haverá pranto e ranger de dentes.

O crente negligente não escapará do juízo divino na hora que tiver de prestar contas. É preciso observar que se o que tinha apenas um talento e não usou foi reprovado e lançado nas trevas exteriores, quanto mais os que possuem mais de um talento e não usa. É preciso lembrar que está escrito: (há quem muito foi dado, mais lhe será cobrado). Muitos têm os dons, e não os utilizam para a finalidade que lhes foram concedidos, com também não fazem nada com os dons para promover o evangelho. Assim acabam deixando de usar a sua capacidade de agarrar as oportunidades de trabalhar bem, mas não despertam o dom que há neles, e assim vão ser rotulados como servos negligentes que só buscaram as suas próprias coisas, em lugar das de Cristo. Aquele que milita, se quiser militar legitimamente, não pode ser embaraçar com os negócios dessa vida.


Comentarista: Pastor Adilson Guilhermel
Ofertas
Caixa Econômica Federal - Agência 1613 - Conta Corrente 942-7 Banco Itaú - Agência 9184 - Conta corrente 05524-3

Fale com o pastor: [email protected]
l