Escola Dominical - Esboços EBD  

Pastor Adilson Guilhermel

Home     Agenda     Lições    Sermões     Contato

4º Trimestre de 2016 - Lições Bíblicas Adultos
"O DEUS DE TODA PROVISÃO" 
 Esperança e sabedoria divina para a Igreja 
em meio às crises

Lição 5 - 30 de Outubro de 2016.
As Consequências das Escolhas Precipitadas
Texto Áureo: "O longânimo é grande em entendimento, mas o de ânimo precipitado exalta a loucura." (Pv 14.29)
Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 13. 7-18

Comentário: Existe um grande contraste entre o homem longânimo e o homem precipitado e esse contraste é revelado quase sempre nas suas decisões. O homem longânimo nas suas atitudes da demonstração de sabedoria porque entende corretamente a si mesmo, assim como os seus deveres e interesses. Também sabe lidar com as fraquezas da natureza humana no seu tratamento com os outros. O longânimo pode ser considerado uma pessoa inteligente, pois como cristão procura aprender com Cristo e andar nos seus preceitos. Já o homem precipitado em suas decisões, elas acabarão em atingir a si próprio, como também a outros que fazem parte do seu convívio. As bênçãos divinas são condicionais a nossa obediência, sempre consultando o Senhor sobre os passos que devemos dar. Isso envolve, tanto os nossos passos na vida secular, como também na vida espiritual, pois esse é o segredo de sermos bem sucedidos. Quantos de nós já tomamos decisões que nos levaram ao sucesso, como também a derrotas. E podemos estar certos que as decisões em que fomos bem sucedidos estavam sob a direção de Deus e, as decisões mal sucedidas foram pela nossa própria escolha. Agora, quem usa de inteligência sempre vai aprender com os seus erros, para não repeti-los em suas novas decisões, embora existam os insensatos que não aprendem nunca. Quando desobedecemos ao Senhor a única coisa a fazer é voltar ao lugar onde o deixamos e recomeçar dentro das suas condicionais.

SITUAÇÕES QUE PROVOCAM ESCOLHAS PRECIPITADAS

1. CONTENDAS MAL RESOLVIDAS
Gênesis 13.7 - E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus e os ferezeus habitavam, então, na terra.
As contendas sempre acabam surgindo e se elas não forem bem resolvidas decisões precisarão ser tomadas. As contendas entre aqueles que professam a mesma fé são totalmente reprováveis, principalmente se acontecem sob os olhares de pessoas não crentes. Caso isso venha acontecer as partes devem imediatamente se controlar para que a situação não se estenda a coisas piores. Melhor é sempre preservar a paz, para que ela não seja rompida, mas se surgirem as diferenças é preciso rapidamente acomodá-las e apagar o fogo que irrompeu.
2. DESACORDO ENTRE AS PARTES
QUANDO DOIS NÃO ESTÃO DE ACORDO NÃO PODEM ANDAR JUNTOS
Gênesis 13.8 - E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos.
Quando dois não estão de acordo o melhor é não andarem juntos para evitar novas contendas que certamente surgirão. Nas contendas o espírito calmo é essencial para apaziguar uma situação conflitante, pois se houver o desequilíbrio de ambos o resultado pode ser desastroso. Quem deseja manter a paz nunca deve responder insultos com insultos. Quem força obter a paz pela força nunca poderá se considerar um vencedor ou conquistar glória agindo assim. A paz se busca pela humildade e pela sabedoria, pois o povo de Deus deve ser um povo pacífico sejam quem forem os outros.
3. DAR COMBUSTÍVEL A CONTENDA
QUANDO A LENHA É RETIRADA O FOGO APAGA E A CONTENDA CESSARÁ
Gênesis 13.9 - Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se escolheres a esquerda, irei para a direita; e, se a direita escolheres, eu irei para a esquerda.
Quando tomamos posse das promessas de Deus não precisamos ficar brigando por espaços, pois sempre existem lugares suficientes para todos. A amizade não precisa ser desfeita quando decidimos sobre uma separação geográfica. Embora Abraão fosse o detentor das promessas divinas, ele aceitou partilhar com Ló as bênçãos prometidas dando ainda a opção de escolher o lugar de sua preferência. Quem tem as promessas de Deus sabe que elas o seguem para todo o lugar que for.
4. ANDAR POR VISTA E NÃO POR FÉ
Gênesis 13.10 - E levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem-regada, antes de o SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.
Nem tudo que reluz é ouro. Ló avistou a beleza do lugar escolhido achando que havia obtido uma grande vantagem e na sua ganância seria o lugar ideal para a sua prosperidade. Na sua obsessão por riquezas não procurou saber dos perigos que estavam estabelecidos naquela região. Quem é guiado pelas concupiscências da carne, pelos desejos dos olhos ou pela soberba da vida, certamente cairão em grandes armadilhas preparadas pelo Diabo. Isso envolve escolhas nos relacionamentos, vocações, moradias, igrejas e muito mais.
5. ESCOLHER LUGAR SEM EXAMINAR
Gênesis 13.11 - Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu Ló para o Oriente; e apartaram-se um do outro.
Ló estava resolvido a prosperar materialmente não se importando com as consequências da sua escolha precipitada. Ló fez tudo sem se preocupar com o seu tio Abraão, se ia estar bem ou não no lugar onde ficou. Na sua ingratidão não imaginava que um dia iria precisar do socorro de Abraão, na ocasião em que foi levado cativo pelos reis amorreus. As pessoas ingratas não se recordam dos favores recebidos por outrem, pois só pensam em si mesmo ignorando que um dia coisas súbitas podem ocorrer inesperadamente.
6. IGNORAR PERIGOS DAS ATRAÇÕES
Gênesis 13.12 - Habitou Abrão na terra de Canaã, e Ló habitou nas cidades da campina e armou as suas tendas até Sodoma.
Um abismo chama outro abismo, isso porque o pecado tem forte atração para aqueles que só possuem visão materialista e não espiritualista. Ló estava numa caminhada descendente, pois aos poucos foi armando as suas tendas até chegar às portas da cidade do pecado, porém não resistiu a forte atração daquela cidade e entrou pelas portas fixando residência ali. Quando ele entrou naquela cidade, a cidade entrou nele e posteriormente mesmo enfrentando situações adversas, ele não conseguia desvencilhar-se da cidade, não conseguindo sair dela. Sair do mundo é uma coisa, o difícil é tirar o mundo de dentro de si.
7. FICAR ONDE É PREJUDICIAL A MORAL
Gênesis 13.13 - Ora, eram maus os varões de Sodoma e grandes pecadores contra o SENHOR.
Abraão tomou um caminho cheio de dificuldades, mas como portador das bênçãos divinas ele acreditava que todas as suas conquistas seriam consistentes e não provisórias. Ló conquistou muita riqueza preferindo o caminho mais fácil, porém era um caminho enganoso. O cristão nunca conquista algo com facilidade, pois as coisas para nós não funcionam dessa maneira. As nossas conquistas sempre sofrem algum tipo de resistência, porém elas sempre acontecerão, não importando o tempo de espera. A riqueza de Ló não supriria a sua alma tendo que habitar e conviver com pecadores profanos da pior espécie. Tudo que prospera muito rapidamente incluindo ministérios sem qualquer tipo de resistência deve ser visto com muita reserva.

ATITUDES QUE LEVAM O HOMEM AO CAMINHO DO SUCESSO

1. ACREDITAR NAS PROMESSAS DE DEUS
Gênesis 13.14 - E disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta, agora, os teus olhos e olha desde o lugar onde estás, para a banda do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente;
Deus é fiel em suas promessas e era assim que entendia Abraão. Isso é confirmado pela sua serenidade e paciência na sua caminhada. Ló conquistou aquilo que Deus não lhe deu e acabou perdendo e Abraão conquistou o que Deus lhe deu e só teve a ganhar com isso. Sodoma dispunha de muito poder e muito dinheiro, porém estava envolta em pecados abomináveis aos olhos de Deus. Ló apesar de ter conhecimento de Deus, não quis enxergar isso e acabou gostando de conviver no meio da imundícia. Quanto a Abraão, ele preferiu os campos humildes sabendo que o dono das bênçãos estava com ele. Abraão em contraste espiritual com Ló procurava cuidar da sua alma, coisa que Ló não fazia. Enquanto Ló foi se aproximando de Sodoma até ali se fixar, Abraão foi se aproximando mais de Deus e crescendo espiritualmente.
2. ENTENDER QUE DEUS TEM A BÊNÇÃO
Gênesis 13.15 - porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre.
As promessas de Deus para Abraão eram para toda a sua caminhada na terra, mas também envolvia a sua posteridade, pois fora de âmbito universal e era também de onde nasceria o Messias como homem. Abraão sabia que Deus nada lhe negaria se continuasse lhe obedecendo, por isso ele persistia em sua caminhada alcançando bênçãos sem medida. O que Deus tem para nós é infinitamente melhor e mais desejável do que qualquer outra coisa que o mundo possa nos oferecer. Isso acontece para aqueles que caminham por fé e não por vista. A nossa maior promessa não é endereçada às coisas temporais e sim nas coisas eternas. (Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem. Hebreus 11:1).
3. TENDO FÉ É CERTO TUDO SE CUMPRIR
Gênesis 13.16 - E farei a tua semente como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, também a tua semente será contada.
A concessão da terra a Abraão e a sua semente dá uma indicação que esta terra de Canaã tipificava a Canaã celestial, que é dada a semente espiritual de Abraão, ou seja, a Igreja de Cristo. Se Abraão olhasse para o céu e contemplasse as estrelas do céu saberia que a sua posteridade seria como elas, assim também olhando para as areias do mar, também saberia como seria incontável a sua posteridade. Essas duas comparações revelava uma povo celestial, a Igreja e um povo terreno, Israel no reino milenar. A obediência e a fidelidade de Abraão foi o fator essencial que lhe garantiu o cumprimento das promessas de Deus na sua vida.
4. TOMAR POSSE DO QUE DEUS DELIMITA
Gênesis 13.17 - Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a ti a darei.
Todo lugar que Abraão pisasse a planta dos seus pés, aquilo lhe pertenceria. Apesar da Terra prometida não ser de grande extensão é preciso entender que as promessas de Deus eram sem limites. Isso vem esclarecer que as promessas feitas a Abraão abrangeria não somente a Terra de Canaã e sim a terra inteira, pois o cumprimento dessa promessa envolve o reino milenar, quando Cristo estará reinando sobre Israel e as nações que sobreviverem fiéis a Ele no período da grande tribulação.
5. AGRADECER A GENEROSIDADE DIVINA
Gênesis 13.18 - E Abrão armou as suas tendas, e veio, e habitou nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e edificou ali um altar ao SENHOR.
Algo relevante na vida de Abraão é a sua preocupação com a parte espiritual e isso ele cuidava constantemente erigindo altares ao Senhor Deus. A riqueza e a prosperidade constante que Abraão vivia, não contaminaram de modo algum a sua comunhão com Deus. Muito pelo contrário, ele cada vez mais se aprofundava na sua comunhão com Deus, pois sabia como ele gosta de ser adorado pelos seus. Os altares que Abraão edificava tinham propósitos de adoração, como também de demonstrar a sua gratidão a Deus, por tudo que representava na sua vida. Que possamos sempre agradecer a Deus por todos os benefícios que tem nos concedido.


Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Realizo essa obra com poucos recursos e preciso do seu apoio para mantê-la e expandi-la. Ajude-me a alcançar mais pessoas com a verdadeira sã doutrina!
 Gostaria de fazer uma doação? Clique no botão abaixo.
 

Contato com o Pastor Adilson