Escola Dominical Esboços EBD  

Pastor Adilson Guilhermel

Home     Agenda     Lições    Sermões     Contato

4º Trimestre de 2016 - Lições Bíblicas Adultos
"O DEUS DE TODA PROVISÃO" 
 Esperança e sabedoria divina para a Igreja 
em meio às crises

Lição 11 - 11 de Dezembro de 2016 .
O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
Texto Áureo: "Os justos clamam, e o SENHOR os ouve e os livra de todas as suas angústias." Sl 34.17)
Leitura Bíblica em Classe: Ester 5.1-6

Introdução: Os livros históricos da bíblia são os que mais retratam literalmente o socorro de Deus em várias situações diferentes. O livro de Ester embora não cite o nome de Deus em seus capítulos, não significa a ausência da sua participação, muito pelo contrário, a participação de Deus é vista nesta história mostrando como Ele opera entre os homens, podendo reverter qualquer situação por mais difícil que seja. Com a vinda de boa parte dos judeus que estavam na babilônia para Jerusalém, Satanás entrou em cena sutilmente para atacar e exterminar os milhares de Judeus que não voltaram para Jerusalém. O seu intento era exterminar mortalmente todos os judeus que ficaram pelas províncias daquele reino como uma forma de disseminar o ódio dos caldeus propagando o antissemitismo contra o povo judeu após o longo exílio de setenta anos. O que Satanás não contava é que havia pessoas justas, tanto dentro do palácio do Rei, como fora do palácio, para agirem como instrumentos de Deus a favor do povo judeu, mesmo correndo riscos de serem mortos.
1 - É PRECISO MUITA PRUDENCIA PARA SE DESFAZER UM PLANO MACABRO.
Ester 5.1 - Sucedeu, pois, que, ao terceiro dia, Ester se vestiu de suas vestes reais e se pôs no pátio interior da casa do rei, defronte do aposento do rei; e o rei estava assentado sobre o seu trono real, na casa real, defronte da porta do aposento.
Não importa quão grave ameaça que venha contra o povo de Deus, isto porque Ele sempre está pronto para prestar o seu socorro a fim de livrar o seu povo. Os dois protagonistas Mardoqueu e Ester foram colocados providencialmente por Deus para agir em nome do povo judeu contra o antagonista Hamã. O macabro Hamã vindo a nutrir um ódio mortal contra Mardoqueu que não se curvava diante dele e para se vingar da atitude de Mardoqueu armou um plano para exterminar todos os povos judeus espalhados pelas várias províncias da terra dos caldeus. O rei Assuero que havia nomeado Hamã como o segundo do seu reino ignorando as intenções macabras desse seu homem de confiança consentiu em decretar o extermínio de todos os judeus que habitavam nas províncias. O importante em situações difíceis é manter a serenidade para não nos precipitarmos em nossas ações e foi isso que Ester fez. Ela mandou que seu tutor Mardoqueu proclamasse ao povo judeu um jejum de três dias juntamente com ela e isso foi essencial para quebrar as barreiras malignas no sentido de que o rei lhe desse atenção e atendesse as suas petições.
2 - PODEMOS ESTAR CERTOS QUE DEUS NÃO FALHA NO MOMENTO CRÍTICO.
Ester 5.2 - E sucedeu que, vendo o rei a rainha Ester, que estava no pátio, ela alcançou graça aos seus olhos; e o rei apontou para Ester com o cetro de ouro, que tinha na sua mão, e Ester chegou e tocou a ponta do cetro.
O plano de Ester estava seguindo o seu curso satisfatoriamente porque tinha fé suficiente no Deus dos seus ancestrais e tinha convicção da proteção divina nesta tão arriscada empreitada. Ester não se apresentou ao rei de qualquer maneira, pois se preocupou em se preparar exteriormente, como também interiormente que significa espiritualmente. Assim os encantos de Ester eram dúbios e o rei não resistiu a tanta beleza que estava diante dele. Ester alcançou graça aos olhos do rei apresentando-se para ele com toda humildade, mas determinada a alcançar os seus objetivos no qual era essencial a aquiescência do rei. Deus pode amolecer o coração dos homens, mesmo dos de conduta mais rígida, como bem lhe aprouver ao nosso favor.
3 - SE AGRADARMOS A DEUS ABRIMOS CAMINHOS PARA NOSSAS PETIÇÕES.
Ester 5.3 - Então, o rei lhe disse: Que é o que tens rainha Ester, ou qual é a tua petição? Até metade do reino se te dará.
Ester tinha uma cobertura de intercessores liderados por Mardoqueu, mas ali no palácio não tinha ninguém para interceder por ela e para agravar Hamã, o favorito do rei era o inimigo que estava enfrentando. Essa era uma razão extremamente perigosa a qual requeria uma grande habilidade, prudência e inteligência para conseguir os seus intentos satisfatoriamente. Só que na realidade ela não estava sozinha nessa situação, pois tinha a proteção divina pelejando a seu favor. Deus é o nosso socorro bem presente na hora da angústia.
4 - A ARMADILHA DO INIMIGO DEVE SER DESFEITA COM OUTRA ARMADILHA.
Ester 5.4 - E disse Ester: Se bem parecer ao rei, venha o rei e Hamã hoje ao banquete que tenho preparado para o rei.
Ester não se precipitou em fazer a sua petição principal, pois antes disso desejava estar confiante na graça do rei e com essa certeza ela sabia que o seu pedido não seria recusado. Como Hamã era o favorito do rei ela convidou esse ser maligno para participar do seu banquete, o que agradou muito o rei Assuero. A sabedoria e a prudência são condições essenciais quando temos que lidar com os nossos adversários, pois não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas com as forças malignas deste mundo tenebroso. Hamã não poderia imaginar que os seus planos macabros se voltariam contra ele. Cavaram uma cova diante de ti, mas foram eles que caíram nela.
5 - QUANDO DEUS ESTÁ NO NEGÓCIO O INIMIGO IGNORA O QUE LHE ESPERA
Ester 5.5 - Então, disse o rei: Fazei apressar a Hamã, que cumpra o mandado de Ester. Vindo, pois, o rei e Hamã ao banquete, que Ester tinha preparado,
Para lidar com o inimigo e poder sobrepujá-lo é importante guardarmos silencio dos nossos planos contra ele. Ester agia sem confidenciar a ninguém sobre o plano que estava em andamento, que era derrotar o seu inimigo e inimigo do seu povo. Isso foi importante para que Hamã em momento algum suspeitasse do que se estava tramando contra ele. Quando estamos numa batalha espiritual é importante que até as nossas orações a Deus sejam silenciosas para que o inimigo não saiba dos nossos propósitos para derrotá-lo.
6 - O INIMIGO PODE FAZER SEUS PLANOS PORÉM O SENHOR OS ARRUINARÁ
Ester 5.6 - disse o rei a Ester, no banquete do vinho: Qual é a tua petição? E se te dará. E qual é o teu requerimento? E se fará, ainda até metade do reino.
Ester tinha tudo sob controle e procurou não precipitar as coisas fazendo a sua petição contra Hamã naquele momento. Podemos entender que a providência de Deus agia no coração de Ester para que prorrogasse se pedido por mais um dia. Vemos que Deus queria fazer algo antes que Hamã fosse acusado por Ester e sentenciado pelo Rei. Deus fez o rei se lembrar de algo importante que Mardoqueu havia feito por ele, quando descobriu um plano de morte contra a sua vida. Hamã humilhava Mardoqueu, mas a palavra diz que os humilhados serão exaltados e os exaltados serão humilhados. O rei quis honrar Mardoqueu e chamando Hamã o qual pensou que a honra seria para ele, disse ao rei como deveria ser feito essa honraria. Seu semblante caiu ao saber que a honraria seria para Mardoqueu e que ele Hamã deveria sair pela cidade proclamando essa honraria. A vitória contra o inimigo tem que ser completa e depois dessa humilhação foi convidado novamente ao banquete de Ester, onde foi desmascarado e sentenciado a ser enforcado na forca preparada para Mardoqueu. (Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor, e a sua justiça que de mim procede, diz o Senhor. Isaías 54:17). (Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas 6.7).

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Realizo essa obra com poucos recursos e preciso do seu apoio para mantê-la e expandi-la. Ajude-me a alcançar mais pessoas com a verdadeira sã doutrina!
 Gostaria de fazer uma doação? Clique no botão abaixo.

Contato com o Pastor Adilson