Home   Agenda   Escola Dominical   Estudos Bíblicos   Contato
Escola Dominical - Esboços da EBD

Lições do 3º Trimestre de 2013 - CPAD - Jovens e Adultos
  
 
Filipenses
A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja
 

O SACRIFÍCIO QUE AGRADA A DEUS

Lição 13 - 29 de setembro de 2013

Texto Áureo: Salmos 54.6 Eu te oferecerei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó Senhor, porque é bom.

Leitura Bíblica em Classe: Filipenses 4.14-23

 

ALGUNS DE MUITOS SACRIFÍCIOS QUE AGRADAM A DEUS

 

Introdução: A palavra sacrifício envolve uma série de interpretações, seja no mundo secular ou no mundo espiritual. No mundo secular o sacrifício está relacionado a tudo que alguém deseje galgar ou conquistar, seja na área material ou intelectual. Podemos exemplificar alguém que queira ter uma carreira promissora profissionalmente ou mesmo em outras coisas. Para alcançar seus objetivos, certamente deverá renunciar muitas coisas para que isso aconteça e isso exige muito sacrifício. Agora no caso do cristão em tudo que envolve a área espiritual as coisas se diferenciam completamente da área secular, pois para atingirmos nossos objetivos que dependem de Deus serão necessários alguns sacrifícios para que os alcancemos. Para esclarecermos melhor esse pensamento precisamos entender que somos um espírito vivificado e que estamos num invólucro chamado carne e que essa resiste contra o espírito, assim como o espírito resiste contra a carne. Dessa forma para estarmos em concordância com o reino de Deus e fazendo a Sua vontade em todos os aspectos, certamente o nosso espírito terá que sobrepujar a nossa carne, e, tudo isso exige sacrifícios da nossa parte para que possamos estar fazendo a boa e perfeita vontade de Deus. A carne como sabemos tem vários desejos, como também tem limitações pelo cansaço, preguiça, sono e outras coisas mais. Nessa condição ela precisa ser vencida a cada dia para que possamos servir ao Senhor em tudo o qual temos responsabilidades e assim sempre que a vencemos em prol do reino de Deus estamos fazendo sacrifícios que agradam a Deus.

I. PARTICIPE COM EMPENHO JUNTO DAQUELES QUE NECESSITAM 

1. Deus se agrada de quem participa das aflições do seu líder - Filipenses 4.14 Todavia fizestes bem em tomar parte na minha aflição. / 2 Timóteo 2:3 - Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo

Paulo estava preso numa casa alugada por ele em Roma, sob a custódia da guarda pretoriana e para ele se manter nessa casa precisava de recursos para o aluguel e a sua manutenção. Caso ele não tivesse esses recursos certamente seria colocado numa cela com outros presos, o que prejudicaria o trabalho que fazia mesmo estando preso. Os crentes filipenses sensibilizados com a situação do apóstolo, não mediram esforços e coletar donativos para que fosse enviada a Roma e entregues a Paulo. Esse esforço dos irmãos filipenses agradou e confortou muito o apóstolo, pois dessa forma, indiretamente também estava tomando parte das aflições de Paulo. Esses são exemplos de atitudes louváveis que denotam sacrifícios que aliviam situações difíceis que alguém está passando. Como bons soldados de Cristo precisamos estar sempre prontos para ajudar a quem precisa. Uma Igreja consciente deve estar atenta as dificuldades que o seu pastor possa estar passando e procurar sempre cooperar com ele em todas as situações. 

2. Deus se agrada de quem contribui em meio as crises - Filipenses 4.15 E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; / 2 Coríntios 9:7a - Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade;
Paulo revela que não eram todas as igrejas que se preocupavam com a sua situação ou mesmo sequer ajudá-lo com alguma oferta. Isso demonstra a insensibilidade que existe no meio cristão diante de situações que necessitam do nosso sacrifício para amenizá-las. Ofertar para a obra também é um sacrifício, pois você deixou de usar esse recurso em alguma coisa para suprir as necessidades da obra de Deus. Uma coisa que o apóstolo não fazia era constranger os irmãos para ofertarem na obra, pois a oferta para valer diante de Deus deve ser feita pela consciência de cada um, onde é necessária a espontaneidade e disposição de fazê-lo com alegria no coração e sem qualquer outro tipo de pretensão, ou qualquer tipo de obrigatoriedade. Todo sacrifício de ofertas feito dessa maneira tem como retorno o amor de Deus. Se alguém faz isso de má vontade, por obrigação, por constrangimento ou de outra maneira estará com certeza fazendo sacrifício de tolo.

3. Deus se agrada de quem se conduz em espírito fraternal - Filipenses 4.16 Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. / 2 Pedro 1:7 - E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.

Paulo revela aqui que os sacrifícios de ofertas feitas pelos filipenses eram contínuos e, esse é mais um exemplo de que as ofertas para a obra devem ser contínuas e não de quando em quando. Tem gente que dá uma oferta para a obra e acha que já dá para o gasto, se esquecendo que a obra é também contínua e necessita de recursos constantes para a sua manutenção. Deus examina a nossa fé por meio de alguma aflição para testar o nosso valor e força. A nossa fé e generosidade é provada para que nós mesmos venhamos a ser beneficiados por isso. As provas logo passarão, mas a glória, a honra e o louvor vão durar eternamente, mas temos que fazer sacrifícios para que isso venha a acontecer em nossas vidas. Esse é um motivo muito forte para que nos conformemos com as presentes aflições, pois elas produzem para nós um peso eterno de glória mui excelente.

II. PARTICIPE CRENDO QUE SE HOUVER PLANTIO HAVERA COLHEITA 

1. Deus é generoso com quem sustenta com dádivas a sua obra - Filipenses 4.17 Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. / 2 Coríntios 9:6 - E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.

Um ministro fiel e honesto que tem visão do reino de Deus jamais vai fazer a obra com interesses financeiros com objetivos de tirar proveito dos recursos que são ofertados na Igreja. Essa é uma atitude extremamente condenável pela palavra de Deus, embora muitos têm demonstrado um procedimento inescrupuloso com suas mentes cauterizadas usando de uma infinidade de heresias para tais intentos. Um bom ministro assim com Paulo não procede com esses objetivos materialistas, pois o objetivo maior é o crescimento da Igreja no sentido de almas para Cristo. A igreja de Corinto embora estivesse numa região de prosperidade, não era uma igreja que tinha liberalidade em contribuir e essa é uma razão de Paulo exortá-la na questão das contribuições. Todas as nossas contribuições para a obra de Deus que não envolva qualquer sacrifício o seu retorno será muito pouco. Tem irmãos que contribuem com qualquer coisa como se fosse uma pequena esmola e ainda acham que vão ter algum retorno fazendo assim. A questão que muitos ignoram é se Deus vai aceitar a oferta ou não. Se a oferta não for dada de acordo como a Palavra orienta, certamente Deus não aceitará e não retornará bênçãos. As bênçãos só acontecerão se Deus aceitar o que oferecermos a Ele.  

2. Deus é generoso com quem se alegra ser um mantenedor da obra - Filipenses 4.18 Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus. / 2 Coríntios 9:7b - porque Deus ama ao que dá com alegria.

Não são muitos que se contentam com o que é suficiente. Tem muitos líderes que agem com uma voracidade pelo dinheiro que é escandalosa aos olhos de todos, menos dos incautos que são explorados por eles. O pouco que enviavam ao apóstolo Paulo já era motivo de grande contentamento por parte dele. Ele não desejava mais além do que recebia; ele não era solícito por coisas supérfluas ou por um crescimento patrimonial. Quando mais um líder cobiçoso tem mais ele quer; mas um líder verdadeiro, se contenta com o que é suficiente. A vida cristã sempre exige sacrifícios tanto de quem dá e tanto de quem recebe. Esse sacrifício é o que agrada a Deus por ser um fruto da graça pelo esforço do ofertante e certamente haverá a recompensa da parte de Deus, porque Deus ama o que dá com alegria.

 

3. Deus é generoso para suprir necessidades de quem ajuda a sua obra - Filipenses 4.19 O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. / 2 Coríntios 9:10 - Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça;

Deus toma aquilo que é feito aos seus ministros como se fosse feito a Ele mesmo. A necessidade de Paulo foi suprida pelos filipenses mesmo vivendo em pobreza e isso envolveu um grande sacrifício da parte deles. Quem age com essa bondade é porque tem Cristo de verdade na sua vida e por meio dele temos a sua graça que nos move a fazer aquilo que é bom, e por meio dele devemos esperar a recompensa do que fazemos para a sua obra. Não fazendo como pagando uma dívida a Ele, mas por tudo aquilo que recebemos dele. Há várias coisas que Deus deseja para os seus ministros, a saber, que tenham os recursos para a sua subsistência e para a manutenção da sua obra. Quem entende dessa maneira e estende a sua mão sem restrições para contribuir, tem uma promessa de multiplicação para que continuem fazendo isso para o aumento do fruto de justiça dos que estão à frente da obra.

III. PARTICIPE COM LIBERALIDADE DANDO TUAS OFERTAS COM AMOR 

1. Todo sacrifício que fazemos em prol do reino é para a glória de Deus - Filipenses 4.20 Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém. / Romanos 11:36 - Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Tudo que fazemos para Deus deve ser feito com amor e liberalidade sem medir sacrifícios para isso. É preciso lembrar que todas as nossas ações em prol do reino de Deus sejam poucas ou muitas devem envolver algum sacrifício da nossa parte, pois fazendo assim estamos glorificando o nome do Senhor e são esses sacrifícios que Deus se agrada. Todas as coisas no céu e na terra e as que envolvem a nossa salvação são dele através da sua influência providencial em nossas vidas. O Senhor fez todas as coisas para si mesmo. Fazer tudo para a gloria de Deus é um sacrifício louvável e necessário. Como santos do Senhor devemos bendizê-lo e lhe prestar louvores em todo o tempo, pois isso também é um sacrifício de louvor que agrada ao Senhor.

2. Todo sacrifício que fazemos fortalece a nossa comunhão com todos - Filipenses 4.21,22 Saudai a todos os santos em Cristo Jesus. Os irmãos que estão comigo vos saúdam. Todos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa de César. / Atos 2:42 - E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

A igreja deve ser conjunta na questão de fazer sacrifícios para o reino de Deus. Infelizmente a participação conjunta, quase em todos os ambientes cristão deixa muito a desejar. É sempre notório que há os que têm uma conscientização das necessidades da obra, assim como tem os que não têm ou não querem qualquer compromisso de ajudar a obra. Tem os que carregam pedras e tem os que ficam de braços cruzados vendo os outros carregarem. O que acontece no mundo secular não deveria acontecer no meio cristão. A igreja primitiva, ou seja, nos seus primórdios era dotada de uma força espiritual muito explícita, devido à comunhão sincera e participativa daqueles irmãos. Nem todos se dispõe a fazer sacrifícios pela obra de Deus e isso entristece o Espírito Santo que veio para operar em sua plenitude no meio da Igreja.

3. Todo sacrifício que fazemos é pela boa vontade de Cristo em nós -  Filipenses 4.23 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com vós todos. Amém. / 2 Tessalonicenses 1:12 - Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.

Como é bom ter o favor e a bondade do nosso Senhor Jesus Cristo em nossas vidas e isso precisa ser conquistado a cada dia através de uma vida de renúncia as coisas materiais ou seculares, renuncia esta que envolve sacrifícios da nossa parte. Essa é a única maneira de alcançarmos as bênçãos prometidas pelo Senhor. Não se conquista bênçãos barganhando com Deus ou pagando por supostos objetos que alegam serem pontos de fé e não realidade são heresias introduzidas na Igreja por homens amantes de si mesmo. Todo nosso sacrifício só será agradável a Deus, se eles tiverem como alvo a sua glória. Toda nossa felicidade e qualquer outra coisa devem estar subordinadas a esse objetivo supremo. Nossas boas obras devem brilhar diante de todos afim de que incentivemos desejos para que outros também tenham esse desejo. 1 Coríntios 10:31 - Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.


Obs: Esboço é elaborado exclusivamente pelo texto da (Leitura Bíblica em Classe).

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M.
 
Falando de sacrifício que agrada a Deus você poderia por em prática enviando uma oferta de amor para esta obra. Não seja somente um leitor dos estudos e sim um praticante deles.
Faça a sua doação por
um dos meios ao lado>
 
Banco Itaú  Agência 9184 
 Conta corrente  05524-3
 
 O SACRIFÍCIO QUE AGRADA A DEUS
Lição 13 - 29 de setembro de 2013
Texto Áureo: Salmos 54.6 Eu te oferecerei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó Senhor, porque é bom.
Leitura Bíblica em Classe: Filipenses 4.14-23
 
ALGUNS DE MUITOS SACRIFÍCIOS QUE AGRADAM A DEUS
 
I. PARTICIPE COM EMPENHO JUNTO DAQUELES QUE NECESSITAM
1. Deus se agrada de quem participa das aflições do seu líder - Filipenses 4.14 Todavia fizestes bem em tomar parte na minha aflição. / 2 Timóteo 2:3 - Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo
2. Deus se agrada de quem contribui em meio as crises - Filipenses 4.15 E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; / 2 Coríntios 9:7a - Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade;  
3. Deus se agrada de quem se conduz em espírito fraternal - Filipenses 4.16 Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. / 2 Pedro 1:7 - E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.
II. PARTICIPE CRENDO QUE SE HOUVER PLANTIO HAVERA COLHEITA
1. Deus é generoso com quem sustenta com dádivas a sua obra - Filipenses 4.17 Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. / 2 Coríntios 9:6 - E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.
2. Deus é generoso com quem se alegra ser um mantenedor da obra - Filipenses 4.18 Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus. / 2 Coríntios 9:7b - porque Deus ama ao que dá com alegria.
3. Deus é generoso para suprir necessidades de quem ajuda a sua obra - Filipenses 4.19 O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. / 2 Coríntios 9:10 - Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça;
III. PARTICIPE COM LIBERALIDADE DANDO TUAS OFERTAS COM AMOR
1. Todo sacrifício que fazemos em prol do reino é para a glória de Deus - Filipenses 4.20 Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém. / Romanos 11:36 - Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.
2. Todo sacrifício que fazemos fortalece a nossa comunhão com todos - Filipenses 4.21,22 Saudai a todos os santos em Cristo Jesus. Os irmãos que estão comigo vos saúdam. Todos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa de César. / Atos 2:42 - E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
3. Todo sacrifício que fazemos é pela boa vontade de Cristo em nós - Filipenses 4.23 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com vós todos. Amém. / 2 Tessalonicenses 1:12 - Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.
 
 
 
l