Escola Dominical Comentários EBD
Pastor Adilson Guilhermel

Esboços e Comentários das Lições Bíblicas CPAD 
2° Trimestre 2017 - O Caráter Cristão 
Home        Agenda       Lições        Esboços        Contato

Abigail, um Caráter Conciliador
Lição 8 - 21 de Maio de 2017
Texto Áureo: Provérbios 15.1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.
Leitura Bíblica em Classe: 1 Samuel 25.18-24,27,28

Introdução
: A importância de pessoas que tem um caráter conciliador é extremamente relevante, tanto no meio secular, como no meio espiritual. Na realidade nem todos tem essa característica, pois uma pessoa mediadora é aquela que tem habilidades para em determinadas situações conflitantes saber como se conduzir para apaziguar conflitos antes que esses possam se transformar até em tragédias. Compreende-se que o conciliador é aquele que pacifica e que apazigua uma situação conflitante e busca sempre uma atitude sábia para solucionar desinteligências. Esse foi o caso no episódio envolvendo um conflito sério entre Davi e Nabal, marido de Abigail. A participação sábia e conciliadora dessa mulher foi extremamente necessária para evitar algo que traria uma grande desgraça, tanto para Nabal e sua família, como mais ainda, para o próprio Davi. Partindo do princípio que Davi embora já houvesse sido ungido Rei de Israel, ainda não havia tomado posse desse reino. Assim o histórico de vida de Davi não poderia ser maculado por um ato intempestivo da sua parte que se tornaria numa tragédia irreparável e com terríveis consequências. Davi que por algum tempo estacionou com os seus combatentes pelas cercanias das terras de Labão interagiu com os seus servos, por um bom tempo dando proteção aos seus rebanhos. Em certa ocasião as suas provisões escassearam e entendendo que Labão em gratidão pela segurança que dava aos seus rebanhos atenderia o seu pedido para que lhe doasse provisões. Tão certo que Labão lhe atenderia, nem foi pessoalmente falar com ele, sendo que enviou alguns dos seus combatentes nessa missão. Só que aconteceu o inesperado, pois Labão se recusou com grosserias. Esse foi o estopim para que Davi se enchesse de uma ira incontida contra Labão e intentou matar a todos incluindo até crianças. Se as coisas caminhassem assim e Davi consumasse os seus intentos, o seu histórico de vida seria manchado, pois o povo de Israel até então entendia que ele estava sendo perseguido por Saul injustamente. Agora se essa tragédia sem motivo acontecesse, Davi incorreria num pecado grave e contra o sexto mandamento “não matarás”. Isso implicaria nessas consequências: Saul teria a aquiescência do povo para perseguir e matar Davi, Quando assumisse o trono, o povo não o veria com bons olhos pelo seu ato insano e Deus o cobraria por esse pecado transgredindo um dos seus mandamentos. É preciso lembrar que Satanás estava agindo ocultamente para Davi cair nesse laço.

QUEM TEM CARÁTER CONCILIADOR EVITA GRANDES TRAGÉDIAS

1 - O conciliador busca estratégias para aplacar uma ira incontida
1 Samuel 25. 18 Então Abigail se apressou, e tomou duzentos pães, e dois odres de vinho, e cinco ovelhas guisadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e duzentas pastas de figos passados, e os pôs sobre jumentos.
Satanás estava agindo para que esse episódio se transformasse numa tragédia, mas Deus também estava agindo para que ela não acontecesse. O instrumento de Satanás foi Labão e o instrumento de Deus foi Abigail uma mulher formosa e de bom entendimento, como também com uma habilidade conciliadora. Usando de estratégia Abigail sabendo que se fosse até Davi tentar apaziguá-lo apenas com palavras, não seria bem sucedida. Assim ela prepara todas as provisões que Davi imaginava receber de Labão e vai ao encontro dele, pois essas provisões eram desejadas tanto por Davi como por todos os seus combatentes. Nem sempre se concilia um conflito com palavras, mas também dependendo da situação é necessário atitudes.
2 – O conciliador é cauteloso para realizar intentos apaziguadores
1 Samuel 25. 19 E disse aos seus moços: Ide adiante de mim, eis que vos seguirei de perto. O que, porém, não declarou a seu marido Nabal.
Abigail foi muito prudente e cautelosa para dar seguimento aos seus planos conciliadores, pois se o seu marido Nabal descobrisse, certamente se encheria de fúria e poria tudo a perder e a tragédia em curso seria inevitável. Porém estava totalmente segura nas suas intenções e com toda ousadia e habilidade prosseguiu tomando todos os cuidados necessários. Ser um conciliador é um dom de poucos, e para exercitar esse dom é necessário que os nossos temperamentos sejam dirigidos pelo Espírito Santo, pois se assim não for o insucesso é mais do que certo.
3 – O conciliador não mede esforços para atingir os seus objetivos
1 Samuel 25. 20 E sucedeu que, andando ela montada num jumento, desceu pelo encoberto do monte, e eis que Davi e os seus homens lhe vinham ao encontro, e ela encontrou-se com eles.
Sempre haverá um momento decisivo onde quem vai exercer uma conciliação tem que ser firme e decidido a levar os seus intentos até o fim. Nessa cena vemos uma mulher indefesa com alguns dos seus servos, diante de um Davi totalmente tomado de ira acompanhado dos seus seiscentos homens. Mas essa mulher era um instrumento de Deus que estava sendo usada para interferir nesse conflito apaziguando a intempestividade de Davi. Deus sempre tem pessoas certas para usar em situações complicadas que saberão agir conforme a Sua vontade para a glória do Seu Nome.
4 – O conciliador sabe ouvir a parte afetada e tentar evitar vinganças
1 Samuel 25. 21 E disse Davi: Na verdade que em vão tenho guardado tudo quanto este tem no deserto, e nada lhe faltou de tudo quanto tem, e ele me pagou mal por bem.
Quando uma pessoa está descontrolada, irada ou indignada por algum mal que lhe fizeram, é preciso fazer com Abigail fez. Ela agiu com psicologia deixando que Davi pudesse desabafar todo o seu sentimento de ira, para depois com muita cautela expor os seus argumentos conciliadores.
5 – O conciliador sabe tratar com equilíbrio pessoas cheias de furor
1 Samuel 25. 22 Assim faça Deus aos inimigos de Davi, e outro tanto, se eu deixar até amanhã de tudo o que tem, até mesmo um menino.
No desabafo de Davi descarregando todos os motivos da sua ira, Abigail manteve o seu equilíbrio ouvindo com muita atenção todos os seus argumentos para através deles saber como proceder quando fosse fazer uso da palavra. É preciso ouvir com atenção, sem interferir ou questionar quando alguém que não está no seu estado normal estiver falando. Essa é uma estratégia para acalmar e tranquilizar uma pessoa para então entrarmos como os nossos argumentos conciliatórios.
6 – O conciliador não afronta alguém irado, antes demonstra respeito
1 Samuel 25. 23 Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, e desceu do jumento, e prostrou-se sobre o seu rosto diante de Davi, e se inclinou à terra.
Abigail enquanto ouvia todos os desabafos de Davi estava sobre a sua montaria, mas no momento que ia lhe dirigir a palavra ela desceu e se prostou diante dele em sinal de respeito. Essa atitude foi importante para conquistar a confiança de Davi, pois ela agindo assim contribuiria tanto para acalma-lo, como despertar a sua atenção para ouvir o que ela desejasse lhe falar. Se alguém for realizar uma conciliação e não for sábio para isso, evidentemente colocará tudo a perder.
7 – O conciliador tem espírito generoso e sofre pela falta dos outros
1 Samuel 25. 24 E lançou-se a seus pés, e disse: Ah, senhor meu, minha seja a transgressão; deixa, pois, falar a tua serva aos teus ouvidos, e ouve as palavras da tua serva.
Davi não tinha razão para estar acometido de tamanha ira e sede de vingança pelo que lhe fez Nabal. Se ele procurasse seguir os seus instintos vingativos e consumasse as suas intenções estaria assim praticando uma chacina de caráter dolosa e com isso desobedeceria ao mandamento “não matarás” e cometeria um pecado gravíssimo. Abigail com muita sabedoria fez ver a Davi que Deus estava agindo para impedir que ele consumasse o seu desejo de vingança. Quando alguém está na carne, não consegue discernir o agir de Deus e segue os seus próprios instintos podendo causar algo terrível, tanto quanto a outros, como a si mesmo. Vemos que Abigail estava no espírito e discerniu toda a situação, e assim evitar o pior.
8 – O conciliador sabe ser astuto para ganhar a confiança de alguém
1 Samuel 25. 27 E agora este é o presente que trouxe a tua serva a meu senhor; seja dado aos moços que seguem ao meu senhor.
Para não ficar somente nas suas palavras ditas com muita sabedoria, no sentido de demover o coração de Davi que estava obstinado em praticar uma grande tragédia, Abigail também faz a entrega de todas as provisões que ela preparou com muito cuidado e amor. Um conciliador precisa usar de todos os meios que sejam eficazes para o sucesso da sua missão.
9 – O conciliador traz a luz que um ato de perdão é a melhor decisão
1 Samuel 25. 28 Perdoa, pois, à tua serva esta transgressão, porque certamente fará o Senhor casa firme a meu senhor, porque meu senhor guerreia as guerras do Senhor, e não se tem achado mal em ti por todos os teus dias,
Abigail, uma mulher realmente dotada de um caráter conciliador conseguiu sabiamente amolecer o coração de Davi. Prosseguindo ainda com toda humildade, ela pede perdão por todo o ocorrido e faz entender a Davi que os planos de Deus na sua vida eram grandiosos e, era com isso que ele deveria estar se preocupando. Esse episódio que quase se transformou numa grande tragédia sem motivo justo para isso, não deveria se repetir com alguém que um dia tomaria posse como Rei de Israel.

 

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel.


  


ASSEMBLÉIA DE DEUS - Ministério Redenção -  Rua Frei Gaspar n° 3255 - Cidade Náutica  São Vicente - São Paulo
 Cultos: quarta, sexta e domingo a partir das 19h30. - Escola Dominical às 9h30 - Seja Bem-vindo.
Contato com o Pastor  Adilson