Escola Dominical Comentários EBD


Pastor Adilson Guilhermel
Home        Agenda       Lições        Esboços        Contato

Lições Bíblicas da CPAD
Esboços e comentários  para professores e estudiosos da Escola Dominical 
2° Trimestre 2017 - O Caráter Cristão 

 

Lição: 5 - Jacó, Um Exemplo de um Caráter Restaurado

 
Lição: 5 - Jacó, Um Exemplo de um Caráter Restaurado
Data da aula: 30 de Abril de 2017
Trimestre: 2° de 2017
Texto Áureo: "Como está escrito: Amei Jacó e aborreci Esaú." (Rm 9.13)
Verdade Prática: Com base em sua presciência e propósitos, Deus escolhe pessoas para que cumpram seus desígnios.
Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 25.28-34; 32.24,28,30

Introdução: Existem no mundo pessoas de mau caráter, como também pessoas de bom caráter. Isso não significa que essa condição seja permanente, pois tem pessoas de mau caráter que podem ser restaurados e se tornarem uma pessoa de bom caráter, como também podem continuar sempre sendo um mau caráter. Também existem pessoas que são bom caráter e podem se transformar em pessoas de mau caráter, ou sempre permanecer como uma pessoa de bom caráter. Foi o caso dos irmãos gêmeos Esaú e Jacó. Ambos nasceram e cresceram apresentando ser pessoas de mau caráter, porém com o tempo Esaú não demonstrou qualquer mudança em seu caráter, ao contrário do seu irmão Jacó que com as suas experiências com Deus teve o seu caráter completamente restaurado. Pela sua palavra dentro da doutrina da eleição somos instruídos que Deus nos escolhe antes de sermos formados no útero de nossa mãe. Significa que no momento da concepção o óvulo de Rebeca foi penetrado por dois espermatozoides onde seria gerado dois seres no sentido biológico. Porém não é só isso que acontece no momento quando o óvulo é fecundado, pois se assim fosse seria um ser sem espírito como qualquer ser animal. É preciso entender que nesse momento que a semente penetra no óvulo, Deus o Pai dos espíritos, gera um espírito que se integra no ser fecundado, o qual passa a ter corpo, alma e espírito, mesmo ainda no seu estado informe. Esse é um processo que acontece com todos os seres humanos no momento da concepção. O corpo ainda informe que recebeu o espírito gerado por Deus é um corpo que carrega a natureza pecaminosa do pecado original. Acontece que Deus na sua presciência já sabe como será o caráter desse ser, desde o momento em que foi concebido, e no caso de Esaú e Jacó, Deus já sabia que Esaú seria um homem mau caráter e que não se esforçaria em ter o seu caráter restaurado. Já com Jacó, Deus sabia que a princípio ele demonstraria com suas atitudes enganosas, ser um homem de mau caráter, mas que ofereceria condições de ter o seu caráter restaurado.
(Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta. Jeremias 1:5). (Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Hebreus 12:9).

AS TRAMOIAS DE DOIS HOMENS SEM CARÁTER RESTAURADO

1. Nem sempre o interesse de alguém em nos agradar é verdadeiro.
Gênesis 25.28 E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto, mas Rebeca amava a Jacó.
Observando este texto no seu sentido literal a informação que temos é que Isaque amava mais a Esaú, e que Rebeca amava mais a Jacó. Porém precisamos entender o que está por trás dessas divisões afetivas nesse âmbito familiar. Devemos perceber que tem um personagem oculto nessas divisões afetivas, o qual não é citado, mas que está envolvido nessa história e, esse personagem oculto é Satanás. Satanás desde que Deus lá no Éden proferiu o juízo em que a semente da mulher lhe feriria a cabeça começou a agir efetivamente no sentido de identificar os personagens que faziam parte da trajetória da semente da mulher, o qual é Cristo. Seu propósito nessa perseguição foi para impedir a encarnação de Cristo para a sua missão salvadora aqui na terra e por conseguinte vencê-lo. Isso porque, se conseguisse essa proeza, ele continuaria com o domínio do mundo, domínio esse que tirou de Adão. Satanás sabia que Deus havia feito uma promessa a Rebeca quando ainda grávida dos gêmeos de que o maior serviria o menor, ou seja, Esaú serviria a Jacó. Pela promessa Satanás identificou que Jacó fazia parte da genealogia pelo qual viria a semente da mulher, o Messias. Nesse caso, Satanás iria fazer de tudo para que Esaú conservasse a sua primogenitura, pois sabia que ele não dava muita importância a esse direito. Para não correr o risco de que Esaú barganhasse a sua primogenitura era essencial que ele agradasse seu Pai fazendo o seu gosto para ser o seu filho mais amado e preferido. Assim vemos que a intenção de Satanás era assegurar a primogenitura de Esaú, pois ele sabia que Jacó estava predestinado a fazer parte da genealogia da semente da mulher, o Messias. Se Satanás conseguisse o seu intento, ele continuaria com as chaves da morte e do inferno e a humanidade continuaria sob o seu domínio.
2. Quem crê vive sem tramar, e não tira proveito da fraqueza alheia.
Gênesis 25.29 E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo, e estava ele cansado;
Jacó não precisaria usar dos meios que usou para alcançar os seus propósitos, isto porque, se Deus prometeu, Ele usarias seus próprios meios para que as suas promessas fossem cumpridas. Jacó não perdeu as promessas, porque mesmo que sejamos infiéis, Deus permanece fiel e fiel é aquele que prometeu. Quando usamos de nossos próprios meios para obter as promessas divinas, de alguma forma estamos passando a frente de Deus, e se os meios usados não são lícitos podemos até conseguir o que queremos, mas iremos pagar um alto preço pelos nossos atos. Jacó pagou esse preço com Labão o seu sogro, que era outro enganador. Isso aconteceu quando trabalhou sete anos para ter Raquel como esposa e Labão ao invés dela, lhe deu Lía, a outra filha. Assim teve que trabalhar mais sete anos, para ter Raquel.
3. Quando debilitados devemos frear nossos impulsos se tentados.
Gênesis 25.30 E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso se chamou Edom.
A estratégia de Jacó era se aproveitar do maior ponto fraco de Esaú, que era a sua fome voraz quando retornava das suas caçadas. Essa fome voraz fazia de Esaú uma presa fácil, pois ele sempre estava disposto a fazer qualquer negócio para se saciar, e Jacó sendo muito esperto sabia disso. Assim Jacó preparou a sua armadilha colocando como isca um prato muito saboroso e o mais preferido do seu irmão Esaú, sabendo que ele não resistiria a essa tentação. Quando não estamos em nosso estado normal é o pior momento para tomarmos qualquer tipo de decisão, ou de fazer qualquer negócio com alguém, pois há grandes possibilidades de sairmos no prejuízo.
4. É vergonhoso alguém elaborar tramas para tirar proveito alheio.
Gênesis 25.31 Então disse Jacó: Vende-me hoje a tua primogenitura.
Jacó não precisava agir dessa maneira para obter aquilo que Deus prometeu, era só confiar mais, que a sua bênção chegaria. Mas ele no seu estado de caráter deformado não pensava dessa maneira e usou dos mesmos meios que muitos desonestos e espertos fazem para tirar proveito de alguém. Incorre um grave erro todo aquele que se aproveita da fraqueza, miséria, necessidade ou desespero de alguém, para conseguir com segundas intenções tirar vantagens ou lucros através de alguém no seu estado de fraqueza.
5. Quem prioriza só aliviar as suas necessidades despreza valores.
Gênesis 25.32 E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer; para que me servirá a primogenitura?
Esaú por direito tradicional, era detentor da primogenitura, ou seja, o filho primogênito na falta do pai passava a ser o líder da família, com direito da maior parte da herança. Esaú também na sua esperteza fez todo um dramalhão fingido para que Jacó lhe desse o guisado que havia preparado. É lógico que ele não iria morrer se não comesse naquele momento e Jacó sabendo disso não se deixou compadecer pela cena grotesca e fingida do irmão. Tem pessoas que fingem de coitadinhos e pobrezinhos para tirar proveitos de pessoas de bom coração e isentos de qualquer malícia. Temos que ter discernimento quanto as intenções das pessoas, para antes de ajudar procurar saber se são sinceras ou fingidas.
6. É estupidez trocar riquezas espirituais pelos prazeres do mundo.
Gênesis 25.33 Então disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó.
Esaú pode ter feito um juramento falso, pois ele sempre procurou agradar o seu pai Isaque para garantir em qualquer circunstância o seu direito de primogenitura. Embora ele parecesse demonstrar desprezo pela sua primogenitura para vendê-la por um prato de guisado de lentilhas, na realidade ele imaginava que era só de boca e que pelo amor que seu pai Isaque tinha por ele, o seu direito como primogênito estava garantido. Embora houvesse tramoias de ambos nesse negócio, Deus estava ciente de tudo o que foi tratado por juramento, e Esaú querendo ou não querendo a partir desse juramento perdeu o seu direito de primogenitura. (Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas. Hebreus 4:13).
7. Fazer algo errado não é o mais grave, o pior é não se arrepender.
Gênesis 25.34 E Jacó deu pão a Esaú e o guisado de lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e saiu. Assim desprezou Esaú a sua primogenitura.
Ambos os irmãos, tanto Esaú, como Jacó usaram de segundas intenções, um para com o outro. Jacó embora tendo usado de meios não lícitos para alcançar seu objetivo havia saído em vantagem sobre o irmão, porém ainda continuava com um caráter não restaurado, mas isso não significava que ele mais adiante não iria se arrepender. Já Esaú cometeu algo ainda mais grave, que foi vender algo tão precioso, que lhe daria prazeres contínuos trocando por algo de momento que durou até esvaziar o prato e não se arrependeu do que fez. Podemos fazer coisas erradas, mas todas elas são reparáveis quando caímos em si e nos arrependemos.

O MAU CARÁTER SÓ SE RESTAURA NO CONSERTO COM DEUS
1. Um caráter só muda quando lutamos com Deus e não contra Ele
Gênesis 32.24 Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu.
Jacó conquistou a custa de tramoias o direito de primogenitura que usurpou do irmão, mas ainda precisava de mais enganos para que esse direito fosse confirmado por Isaque, seu pai. Foi quando entra em cena sua mãe, a qual disse para Jacó que deixasse o resto por conta dela. Foi quando maquiou Jacó com pelos de animais para conseguir de Isaque a bênção do primogênito. Assim Isaque tocando em Jacó pensando que era Esaú, o qual era peludo proferiu a tão desejada bênção do primogênito para Jacó. Isso resultou num grande ódio de Esaú por Jacó e ambos se separaram cada um seguindo destinos diferentes. Mas como o mundo dá muitas voltas, um dia acabaram se reencontrando e Jacó já com um caráter mais restaurado precisou de muita habilidade para aplacar as raízes de amargura que o irmão tinha por ele. Jacó conhecia a Deus, mas não o suficiente, pois ele queria ter uma experiência mais profunda no sobrenatural com o Senhor. Assim ficando a sós, ele inicia uma luta com o Anjo que surgiu ali, usando a força das orações, lágrimas e lutando dessa maneira sem esmaecer, com atos vigorosos de fé e desejo incontido de receber uma bênção diretamente do ser divino. Ele foi incansável e determinado nessa luta espiritual e não desistiu até ser abençoado pelo ser divino. Não foi uma luta física, corpo a corpo com o Anjo, como alguns pensam ou até pregam, pois como um homem poderia vencer uma luta física com um anjo de Deus.
2. Quando mudamos não mais seremos chamados pelo que fomos.
Gênesis 32.27 E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó. Gênesis 32.28 Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste.
Quando nos esforçamos para alcançar e termos um caráter restaurado, o nosso passado que nos identifica como alguém de má índole, mau caráter, mentiroso, enganador e outras coisas mais, esse passado deve ser enterrado. A nossa transformação precisa ser notória diante de todos para nos vejam como um novo homem. Assim Deus mudou até o nome de Jacó enterrando o seu passado de enganos e mudando o seu nome para Israel, aquele que lutou com Deus, e prevaleceu para ter o seu caráter completamente restaurado.
3. É face a face com Deus que um caráter deformado é restaurado
Gênesis 32.30 E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
Tudo que Jacó alcançou não foi pelos seus próprios méritos e sim pela misericórdia de Deus. É com um verdadeiro encontro face a face com Deus e um coração arrependido e propósitos sinceros de mudança de caráter, que as coisas boas acontecerão em nossas vidas. Desde a nossa conversão a Cristo um processo de aperfeiçoamento espiritual foi iniciado pelo Espírito Santo em nossa vida, mas para que isso aconteça é necessário que nos esforcemos a fim de que esse aperfeiçoamento esteja em completa evolução diária. É com submissão total que o Espírito Santo encontrará lugar para operar esse processo em nossa vida, para que possamos ter uma espiritualidade desenvolvida. É assim que o nosso homem velho com o caráter deformado é enterrado para o ressurgimento de um novo homem com um caráter restaurado.

Esboço e Comentário elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M


Esboço e Comentário elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M

 
ASSEMBLÉIA DE DEUS - Ministério Redenção -  Rua Frei Gaspar n° 3255 - Cidade Náutica  São Vicente - São Paulo
 Cultos: quarta, sexta e domingo a partir das 19h30. - Escola Dominical às 9h30 - Seja Bem-vindo.
Contato com o Pastor  Adilson