Home   Agenda   Escola Dominical   Estudos Bíblicos   Contato
Escola Dominical - Esboços da EBD

Lições do 1º Trimestre de 2013 - CPAD - Jovens e Adultos
  
 
 

A Família Cristã no Século XXI
Protegendo seu lar dos ataques do inimigo




CONFLITOS NA FAMÍLIA

Lição 5
- 5 de Maio de 2013
Texto Áureo: Miquéias 7.7 Eu, porém, esperarei no Senhor; esperei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá.
Leitura Bíblica em Classe: Efésios 5.22-30


PROCEDIMENTOS QUE EVITAM CONFLITOS NA FAMÍLIA


Introdução: Um casal em conflito é algo extremamente constrangedor, e, em se tratando de um casal cristão as coisas ainda ficam mais sérias, pois foge aos padrões como luz nesse mundo e sal dessa terra, entrando num caminho ainda pior aos dos não cristãos que são ignorantes a Palavra de Deus. Um lar cristão em desavença é um mau testemunho para os que estão de fora, pois como um casal pode testificar Cristo em suas vidas com discórdias, discussões, xingamentos, gritarias, ofensas, agressões e muito mais. Essa é uma situação que não pode acontecer num lar cristão, não somente pelo testemunho, mas pelo convívio torturante que é um casal conviver dessa maneira. Uma vida em desavença traz sérios problemas tanto de ordem física, mas principalmente de ordem espiritual com a perda da comunhão com Deus. Se o problema envolve a culpa de ambos é preciso uma conciliação urgente, pois isso implica na própria salvação. Agora se a culpabilidade é de uma parte, esta fica correndo o risco de perder a sua própria salvação e nesse caso a parte inocente pode até estar sofrendo muito com isso, porém esta preservando a sua salvação. Deus estabeleceu regras de conduta para o casal cristão com o propósito de preservar a comunhão a dois no lar. Nessas regras estudadas no texto as exigências maiores são para o marido, pois na maioria das vezes é o marido que provoca mais conflitos de relacionamento do que a mulher; embora com menor incidência a mulher também seja quem provoca conflitos.
1. A MULHER DEVE AGIR COM SABEDORIA NA SUJEIÇÃO AO SEU MARIDO
- Efésios 5.22 Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Provérbios 14.1 Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.
A sujeição devida ao marido não é servidão, esse já é um principio que deve ser respeitado pelo marido no seu relacionamento com a esposa. Essa sujeição tem um comparativo similar à sujeição que é devida ao Senhor Jesus Cristo. Agora se a mulher não age dessa maneira ignorando as orientações da palavra certamente estará contribuindo seriamente para os conflitos no lar. A mulher que age com insensatez através da sua negligencia com os deveres do lar, descuido com o marido e com os filhos certamente trará conflitos prejudiciais no seu convívio. É preciso entender que num lar ambos, tanto o marido como a mulher, tem responsabilidades a serem cumpridas e se essa questão fica desiquilibrada é evidente que os conflitos virão à tona.
2. A MULHER DEVE RECONHECER SEU MARIDO COMO A CABEÇA DO CASAL - Efésios 5.23 Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
I Pedro 3.6 Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem, e não temendo nenhum espanto.
É a palavra de Deus que diz ser o marido a cabeça do lar e não a mulher, portanto essa condição precisa ser respeitada para que não venham surgir conflitos dentro dessa ordem estabelecida por Deus. As mulheres do passado, tomando o exemplo de Sara, viviam com menos conhecimento em relação ao nosso tempo e aqui servem como exemplo dentro desse tema. Elas esperavam em Deus, e mesmo assim não negligenciavam o seu dever para com os seus maridos. Os deveres exigidos das mulheres, de um espírito calmo e de sujeição aos seus próprios maridos são retratados aqui por Sara ao seu marido Abraão. Ela reconheceu a sua superioridade sobre ela. Sara na mudança de nome foi chamada de princesa pelo Deus dos céus. Espiritualmente as mulheres são filhas de Sara e, por conseguinte devem imitar a sua fé e suas boas obras, e, por respeito aos seus maridos, não podem negar a verdade que professam nem negligenciar os seus deveres para com eles. Deus observa e registra as ações de todos os homens e mulheres do mundo. A sujeição das esposas aos seus maridos é um dever que tem sido praticado por todas as mulheres santas em todas as épocas. A maior honra de qualquer homem ou mulher está na sua conduta humilde e fiel na situação ou condição em que estão colocados. Os cristãos devem cumprir os seus deveres uns para com os outros, não por medo, nem por força, mas com um espírito voluntário e em obediência à ordem de Deus. As esposas devem estar em sujeição aos seus maridos, mesmas aos rudes, não por pavor, mas por um desejo de fazer o bem e de agradar a Deus.
3. A MULHER DEVE USAR O MODELO DE SUJEIÇÃO A CRISTO COM O MARIDO
- Efésios 5.24 De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Colossenses 3.18 Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor.
O que deve ficar bem entendido é que sujeição não é servidão e o modelo de sujeição deve ser similar ao modelo de sujeição a Cristo. Essa submissão não pode ser extrapolada, pois ela obedece a critérios de ordem bíblica. Assim como Cristo não é um tirano, o marido não pode usar de tirania no seu relacionamento com a esposa. Portanto essa submissão não deve ser a um senhor rigoroso, ou tirano que tem o direito de fazer a sua vontade sem restrições. O marido cristão não pode agir dessa forma para com a esposa, pois está em desobediência a palavra de Deus. Nesses casos a esposa precisa tomar atitudes sérias junto a seu marido como também levar ao pastor da Igreja para uma orientação pastoral. Essas obrigações, a mulher deve sim, mas ao marido, com quem tem o relacionamento mais íntimo, e que também está debaixo de obrigações rigorosas e as obedece. Convém ressaltar que o relacionamento do casal cristão está debaixo de obrigações rigorosas que não podem ser descumpridas. O descumprimento dessas obrigações trará sérias consequências na vida do casal e muitas vezes com sequelas irreversíveis.
4. O MARIDO DEVE DEDICAR SEU AMOR POR CRISTO COM A SUA MULHER
- Efésios 5.25 Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Colossenses 3.19 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas.
O amor que o marido devota a sua mulher não pode ser fingido, pois ele envolve uma similaridade ao amor de Cristo pela sua Igreja e o amor de Cristo pela sua Igreja é um amor verdadeiro. É tão verdadeiro que Ele deu a sua vida para instituir a sua Igreja que exigiu o seu sacrifício para que ela pudesse existir. O marido deve amar a sua mulher com um sentimento afetuoso e fiel, como Cristo amou a Igreja, e como o seu próprio corpo, e mesmo como a si mesmo. O marido não dever ser amargo com a sua mulher, nem agir de maneira grosseira, com palavras ásperas ou tratamento severo, mas ser amável e prestativo para ela em tudo. Aquele que mantém a sua conduta com a esposa desta maneira, está totalmente contrário a palavra de Deus e, não poderá esperar outra coisa, como confusões, conflitos, brigas e o pior; o esfriamento no relacionamento em todas as áreas.
5. O MARIDO DEVE SE SANTIFICAR PARA NÃO CONTAMINAR A SUA MULHER
- Efésios 5.26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Hebreus 13.4 Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.
O marido deve se santificar e se santificar significa a separação de tudo que envolve a aparência do mal, tanto exteriormente com o que vê, deseja, cobiça e também interiormente nutrindo desejos carnais e pecaminosos. Assim por sua vez acaba contaminando a sua própria mulher e mais precisamente no seu relacionamento íntimo. Nada fica escondido de Deus, e quando há culpa, nenhuma escuridão consegue escondê-lo da sua presença. Quem age dessa maneira não ficará impune dos seus erros. Deus vai levar a julgamento, pois a prostituição que envolve o estado do solteiro e o adultério que envolve o estado do casado vai ser colocada no seu tribunal. Será condenado e lançado fora para sempre, quem perder a salvação por culpa desse pecado.
6. O MARIDO DEVE COMPARTILHAR DE ESPIRITUALIDADE COM A SUA MULHER
- Efésios 5.27 Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Eclesiastes 4.12 E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.
Algo muito importante no casamento é o marido desenvolver a sua espiritualidade junto com a sua mulher, pois se não for assim esse relacionamento é um tempo perdido porque se não estivermos de acordo com a palavra de Deus, nada tem efeito. O fortalecimento do casamento ilustrado pelo cordão de três dobras indica que cada cordão deve estar bem entrelaçado para se tornar forte. Se o cordão não estiver entrelaçado acaba ficando fragilizado. Assim deve ser a comunhão entre marido e mulher. O seu relacionamento deve estar entrelaçado, e ainda com mais um cordão que representa Cristo na vida do casal. Nessa condição, em tempos de tribulação e oposição, a vitória está assegurada, pois um casal vivendo nessa comunhão tem toda espiritualidade desenvolvida e isso é um fator importante na luta contra as forças do mal.
7. O MARIDO DEVE AMAR A MULHER COMO A SI PRÓPRIO SEM FINGIMENTOS
- Efésios 5.28 Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Provérbios 18.22 Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do SENHOR.
Alguém poderia dizer para si próprio, eu me odeio. É evidente que não. Mas se dissermos: eu me amo então isso procede porque está dentro de uma lógica. Agora para o marido se amar de verdade, a mulher deve estar inserida nesse contexto, pois se não for assim, os dois não são uma só carne como é determinado pela palavra de Deus. Estando fora desse contexto, então o amor é fingido e, está vivendo só de aparência. O casamento é desejável se a esposa é uma ajudadora à altura. Deus se agrada do casamento, visto que o seu favor repousa sobre o casamento. O casamento é originário do favor divino. Tudo para ir bem ao casamento precisa estar dentro do que agrada a Deus. O casamento, apesar de toda a dificuldade e adversidades que enfrenta é uma bênção da parte de Deus. Só não vai ser uma bênção quando as coisas tomam outro rumo contrário à vontade de Deus.
8. O MARIDO DEVE TRABALHAR NO SUSTENTO E PROVISÃO DA SUA MULHER
- Efésios 5.29 Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
I Timóteo 5.8 Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.
Ao marido cabe salvo algumas exceções, a obrigação do sustento e provisão da mulher e dos filhos. Uma das coisas que trazem conflitos entre o casal é o marido que não tem essa responsabilidade dentro do lar. Um marido preguiçoso e negligente nessas obrigações, nenhuma mulher merece. Um marido que pensa em si próprio deixando de cumprir os seus deveres com a sua mulher, não podem de maneira nenhuma representar Cristo dentro do lar. Aquele que negligencia os suprimentos à esposa e filhos que são parte dele mesmo e gastam o dinheiro com os seus supérfluos ignorando as necessidades dos seus, é classificado como pior que o infiel.
9. O CASAL DEVE CONVIVER UNIDO COMO DEVEM VIVER UNIDOS COM CRISTO
- Efésios 5.30 Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos
I Coríntios 12.12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
A união com Cristo que envolve a união entre os cristãos independe de ser casado ou não, sendo assim a união entre o casal deve ser mais profunda ainda, pois ambos passam a ser uma só carne. Cristo e sua Igreja formam um corpo, sendo Ele a cabeça e nós os membros; este corpo é formado por muitas partes ou membros porque fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, e todos temos bebido de um Espírito. É pela renovação do Espírito Santo, que nós somos feitos membros do corpo de Cristo. Assim o casal cristão fica numa condição ainda mais unida porque vivem juntos e compartilham juntos de todo o seu modo de viver. Não havendo essa união perfeita entre o casal, ambos estarão se prejudicando tanto fisicamente, e pior ainda estão se prejudicando espiritualmente. A vida a dois só é feliz se houver o consenso entre ambos, caso contrário será sempre uma vida cheia de conflitos.


Obs: Esboço é elaborado exclusivamente pelo texto da (Leitura Bíblica em Classe).


Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M.

 
Quer ajudar esta obra? Então faça sua doação por um dos meios abaixo.
Caixa Econômica Federal
Agência 1613 - Conta Corrente 942-7
 
Banco Itaú  Agência 9184 
 Conta corrente  05524-3
  Quer a benção do dízimo e não sabe onde entregá-lo?  Envie para este Ministério - SEJA DIZIMISTA FIEL !  "Pois O FIEL será cumulado de bênçãos" (Prov. 28: 20)
Assembléia de Deus - Ministério Redenção
CONFLITOS NA FAMÍLIA
Lição 5 - 5 de Maio de 2013
Texto Áureo: Miquéias 7.7 Eu, porém, esperarei no Senhor; esperei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá.
Leitura Bíblica em Classe: Efésios 5.22-30

PROCEDIMENTOS QUE EVITAM CONFLITOS NA FAMÍLIA

1. A MULHER DEVE AGIR COM SABEDORIA NA SUJEIÇÃO AO SEU MARIDO - Efésios 5.22 Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Provérbios 14.1 Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.
2. A MULHER DEVE RECONHECER SEU MARIDO COMO A CABEÇA DO CASAL - Efésios 5.23 Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
I Pedro 3.6 Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem, e não temendo nenhum espanto.
3. A MULHER DEVE USAR O MODELO DE SUJEIÇÃO A CRISTO COM O MARIDO - Efésios 5.24 De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Colossenses 3.18 Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor.
4. O MARIDO DEVE DEDICAR SEU AMOR POR CRISTO COM A SUA MULHER - Efésios 5.25 Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Colossenses 3.19 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas.
5. O MARIDO DEVE SE SANTIFICAR PARA NÃO CONTAMINAR A SUA MULHER - Efésios 5.26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Hebreus 13.4 Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.
6. O MARIDO DEVE COMPARTILHAR DE ESPIRITUALIDADE COM A SUA MULHER - Efésios 5.27 Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Eclesiastes 4.12 E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.
7. O MARIDO DEVE AMAR A MULHER COMO A SI PRÓPRIO SEM FINGIMENTOS - Efésios 5.28 Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Provérbios 18.22 Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do SENHOR
8. O MARIDO DEVE TRABALHAR NO SUSTENTO E PROVISÃO DA SUA MULHER - Efésios 5.29 Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
I Timóteo 5.8 Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.
9. O CASAL DEVE CONVIVER UNIDO COMO DEVEM VIVER UNIDOS COM CRISTO - Efésios 5.30 Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos
I Coríntios 12.12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
 
 
l