Escola Dominical - Esboços da EBD


Pastor Adilson Guilhermel

Página Inicial     Agenda     Escola Dominical     Estudos Bíblicos   Contato

 

Escola Dominical - Esboços da EBD
Lições do 3º trimestre de 2018
Adoração, Santidade e Serviço
Os princípios de Deus para a sua Igreja em Levítico

 

 

Fogo Estranho Diante de Deus

Lição 7 - 12 de Agosto de 2018

Texto Áureo: Levítico 10.3 E disse Moisés a Arão: Isto é o que o Senhor falou, dizendo: Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão calou-se.

Leitura Bíblica em Classe: Levítico 10.1-11

Introdução: Quem ousa fazer o que não pode, as consequências podem ser trágicas. Aqui vemos a insensatez de pessoas que foram designadas para o ofício sacerdotal, onde receberam as orientações de acordo com as leis cerimoniais, mas que num momento irracionalidade quiseram fazer coisas que não lhes competiam oficiar no tabernáculo. As ordens ditadas para os cerimoniais deveriam seguir um roteiro que não poderia ser alterado, tanto na questão dos sacrifícios, como na questão dos separados para servir no Tabernáculo. A quebra dessas regras e o seu descumprimento provocaria a ira divina, com consequências terríveis para os seus infratores, pois o juízo divino recairia sobre eles podendo ser de ordem fatal. Trazendo para os nossos dias e entendendo que o corpo de Cristo formado pela Sua igreja, também deve obedecer a uma ordem de acordo com o que Deus designa para cada componente desse corpo. Isso envolve os ofícios ministeriais, como também os dons espirituais, os quais o Espírito Santo distribui de acordo com o que está predestinado para cada um. Atualmente é preocupante ver que muitos cristãos em nosso meio evangélico, ignoram a sua chamada e procuram sem qualquer temor e tremor oficiar naquilo que Deus não os autorizou e isso é caracterizado como pura rebelião diante do Senhor é o que se pode chamar de fogo estranho no altar. Isso serve de alerta, pois rebelião é pecado de feitiçaria, o que implica na perda da salvação eterna.

1. Quem ousa fazer o que Deus não credenciou tem espírito de rebelião.

Levítico 10.1 E OS filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara.

A insensatez dos dois filhos mais velhos de Arão, ambos sendo sacerdotes com todo o conhecimento a respeito dos seus ofícios, num ato tresloucado resolveram tomar as funções que eram exclusivas do Sumo-Sacerdote. As atitudes de rebeldia desses dois sacerdotes desonraram a santidade de Deus de alguma forma sendo claramente desobedientes, pois com incenso alterado em sua composição e fogo não acendido no altar, ainda assim tentaram entrar na presença de Deus. Quando alguém ousa exercer um ofício sem estar credenciado, na realidade está sendo movida por um espírito de rebelião, atitude essa que é uma afronta ao Senhor e certamente haverá consequências.

2. O espírito de rebelião é uma afronta ao Senhor o resultado será trágico.

Levítico 10.2 Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor.

Todo pecado de alguma forma resultara em punições vindas da parte de Deus, e no caso desses sacerdotes, não demorou, pois mesmo antes de consumarem as suas intenções, o Senhor mandou fogo sobre os dois que os consumiu imediatamente. No Antigo Testamento esses juízos aconteciam dentro da esfera física, mas em nossos tempos acontecem dentro da esfera espiritual. Como os que agem em espírito de rebeldia fazem e acontecem e pensam que não acontece nada contra eles, acabam perdendo todo senso de temor e cada vez ficam ainda mais ousados em seus atos. Porém Deus não tem o culpado por inocente e tudo que se faz nas coisas concernentes ao seu Reino, não estão fora das suas vistas. Lembrando que Deus é amor, porém é também fogo consumidor.

3. Todos devem respeito a autoridade divina e obediência a sua palavra.

Levítico 10.3 E disse Moisés a Arão: Isto é o que o Senhor falou, dizendo: Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão calou-se.

Quando o Senhor exerce o juízo sobre alguém, não importando em que circunstância aconteceu ninguém tem o direito de questionar as ações divinas, porque tudo que Ele faz é justo. Arão teve que entender que a santidade de Deus é algo para ser reverenciado com temor e tremor para que em todo ofício exercido o seu nome deve ser glorificado. Assim ao ouvir a exortação divina vinda através de Moisés, Arão se calou, mesmo estando passando os sofrimentos pela perda dos seus dois filhos. Quem é colocado em posição de liderança tem uma grande responsabilidade e se dolosamente vierem a realizar ações que não sejam íntegras diante de Deus haverá consequências. Ações indignas realizadas por sacerdotes podem trazer grandes problemas para si próprio, como também prejudicar aqueles que estão sob o seu pastoreio.

4.  A santidade divina não permite coisas impuras no meio do seu povo.

Levítico 10.4 E Moisés chamou a Misael e a Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, e disse-lhes: Chegai, levai a vossos irmãos de diante do santuário, para fora do arraial. Levítico 10.5 Então chegaram, e os levaram nas suas túnicas para fora do arraial, como Moisés lhes dissera.

Os corpos dos dois sacerdotes estavam queimados pelo fogo divino e totalmente impuros num lugar santo. Embora os dois sacerdotes tivessem morrido pela mão da justiça, pelo seu ato pecaminoso, mesmo assim ainda foram sepultados, mas só que fora do arraial. A justiça de Deus foi notoriamente observada na sua imparcialidade por todo o povo e nem mesmo suas vestimentas sacerdotais poderia ficar no arraial. O povo pode ver o resultado do juízo divino e que ninguém poderia proteger um pecador doloso e rebelde da Sua ira. Eles não escaparam quando transgrediram, assim como se procedermos dessa maneira torpe diante de Deus, é certo que não ficaremos impunes.

5. Não poderia haver luto, pois se fosse assim seria reprovar o juízo divino.

Levítico 10.6 E Moisés disse a Arão, e a seus filhos Eleazar e Itamar: Não descobrireis as vossas cabeças, nem rasgareis vossas vestes, para que não morrais, nem venha grande indignação sobre toda a congregação; mas vossos irmãos, toda a casa de Israel, lamentem este incêndio que o Senhor acendeu. Levítico 10.7 Nem saireis da porta da tenda da congregação, para que não morrais; porque está sobre vós o azeite da unção do Senhor. E fizeram conforme à palavra de Moisés.

O juízo de Deus executando com fogo os dois sacerdotes, não poderia ser contrariado de forma alguma. Os semblantes dos filhos vivos de Arão deveriam estar normais, sem qualquer expressão externa de tristeza, como também não poderiam seguir os corpos até o sepultamento, pois não se pode ter maior afeto pelo morto do que pelo Deus vivo. Tanto Arão como os seus filhos deveriam continuar os seus ofícios realizando os seus trabalhos no tabernáculo, como se nada tivesse acontecido, pois se assim não fizessem, Deus os puniria com rigoroso castigo, como foi com os dois rebeldes. Em nossos ofícios diante do Senhor devemos estar concentrados naquilo que estamos ministrando sem distrações, ou qualquer outra coisa que nos cause tristeza, para que Ele possa estar aprovando as nossas ações.

6. O oficiante deve estar lúcido para não misturar o santo com o profano.

Levítico 10.8 E falou o Senhor a Arão, dizendo: 9 Não bebereis vinho nem bebida forte, nem tu nem teus filhos contigo, quando entrardes na tenda da congregação, para que não morrais; estatuto perpétuo será isso entre as vossas gerações; Levítico 10.10 E para fazer diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo, Levítico 10.11 E para ensinar aos filhos de Israel todos os estatutos que o Senhor lhes tem falado por meio de Moisés.

A ordenação do Senhor com respeito a beber vinho ou bebida forte está voltada ao serviço no tabernáculo. Quando os oficiantes estivem em atividade tinham que estar sóbrios, e se essa ordem fosse descumprida o juízo divino entraria em ação provocando a morte do infrator. Provavelmente foi nessa condição de embriagues que os dois sacerdotes ousaram fazer o que fizeram, e com isso provocaram a ira de Deus mandando fogo sobre eles. Quem está exercendo um ofício diante de Deus deve estar completamente sóbrio, pois caso contrário não desempenhará corretamente as suas funções, como também estarão em pecado grave diante do Senhor. Fogo estranho em nossos dias é tudo que não tem o respaldo da Palavra de Deus.


Comentarista: Pastor Adilson Guilhermel
QUER AJUDAR ESTA OBRA? Então use uma das contas abaixo e envie uma oferta
Caixa Econômica Federal - Agência 1613 - Conta Corrente 942-7 Banco Itaú - Agência 9184 - Conta corrente 05524-3

Fale com o pastor: [email protected]
l