Página Inicial     Agenda     Escola Dominical     Estudos Bíblicos   Contato
 

Escola Dominical - Esboços da EBD
Lições do 2º trimestre de 2018
Valores Cristãos: Enfrentando as questões morais de nosso tempo

 

O QUE É ÉTICA CRISTÃ

Lição 1 -1º de Abril de 2018

Texto Áureo: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 1 Coríntios 10.23

Leitura Bíblica em Classe: 1 Coríntios 10.1-13

 

Introdução: A palavra ética deriva do grego ethos (que significa o caráter e o modo de ser de uma pessoa). A ética está relacionada conjuntamente com a moral, as quais devidamente equilibradas traz um bom funcionamento social, o que propicia um relacionamento racional entre as pessoas, onde ninguém possa estar prejudicando ou levando vantagem sobre outrem. No mundo social deve existir ética em vários ofícios, como na área médica; a do trabalho; empresarial; educacional; esportiva; jornalística, na política e outras mais e quando ela existe nesses segmentos as coisas fluem satisfatoriamente, embora nem sempre seja assim, principalmente no país em que vivemos. Agora no meio cristão é inconcebível que isso ocorra, mas infelizmente é onde há maior incidência da antiética e do antimoralíssimo, o que prejudica a propagação do evangelho e denigre a imagem da igreja junto à sociedade secular. O crente que fere esses princípios, não pode ficar indesculpável, pois as Escrituras tem toda uma robustez de ensinos voltados a esse tema e ninguém pode se mostrar ignorante a isso.

1. Ser antiético para com Deus é ignorar seus os seus feitos misericordiosos.

1 Coríntios 10.1 ORA, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. 1 Coríntios 10.2 E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, 1 Coríntios 10.3 E todos comeram de uma mesma comida espiritual, 1 Coríntios 10.4 E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.

Pagar o bem com o mal também envolve um comportamento antiético, como também imoral. Isso aconteceu quando os hebreus experimentaram uma milagrosa libertação, e na sequencia usufruíram inúmeros benefícios divinos, mas, no entanto, eles afrontaram a Deus caindo no pecado e, em consequência disso, muitos pereceram na caminhada pelo deserto. Todos sem acepção estavam debaixo da proteção divina, sendo batizados, nutridos, saciados e espiritualizados pelas experiências explícitas, a qual Deus proporcionava a todos eles. Os cristãos de corinto deveriam compreender que em Deus não há mudança nem sombra de variação, e que Ele cuida, mas também pune.

2. Ser antiético para com Deus resulta em cancelamento de suas bênçãos.

1 Coríntios 10.5 Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto.

Esse é um exemplo antiético que não deve ser seguido, pois quando o apóstolo Paulo relembra esse fato da história de Israel, ele exorta os cristãos de corinto, que bênçãos espirituais podem ser canceladas por causa de comportamentos indignos aos olhos de Deus. Esse exemplo dado aos coríntios, também foi uma forma de exortação e advertência pelo mau comportamento de alguns, que pela sua altivez e discórdias não estavam agradando a Deus. Aos coríntios foram dados benefícios através de dons espirituais, sendo a igreja mais contemplada nesse sentido. O que era para ser uma igreja com uma espiritualidade elevada acabou se transformando numa igreja cheia de disputas e rivalidades, o que não agradou a Deus.

3. Ser antiético para com Deus é fazer mau uso da sua liberdade cristã.

1 Coríntios 10.6 E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.

Muitos israelitas quando dando voltas no deserto por causa das afrontas que fizeram contra Deus eram prontos em verbalizar murmurações de toda sorte, e uma das mais indignantes era dizer que o Egito de onde foram libertados, era melhor pela fartura de comidas que lá desfrutaram. Nesse frenesi de murmurações esqueciam-se dos açoites, trabalhos forçados e a condição de escravos, as quais lhes foram impostas e apesar de tudo isso nutriam desejo de voltar ao Egito. Desprezavam o maná que lhes era fornecido diariamente, cobiçando carnes e outros alimentos e com isso rejeitando a comida que Deus lhes provia. No caso dos coríntios a cobiça também estava voltada para as carnes sacrificadas a ídolos, como também por posições em ofícios da igreja. Com isso o fator antiético prevalecia entre alguns irmãos trazendo prejuízos a comunhão que deveria haver no seio da igreja pelas disputas que estavam acontecendo. Os dons são dados a cada um pelo Espírito Santo, como lhe aprouve dar.

4. Ser antiético para com Deus é se associar a coisas ilícitas e carnais.

1 Coríntios 10.7 Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. 1 Coríntios 10.8 E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.

A história da nação judaica no tocante a desobediência a Deus, com a identificação de um povo de dura cerviz é um exemplo que não pode em hipótese alguma ser seguido. O povo judeu tinha uma forte inclinação às coisas carnais, tanto que no episódio do bezerro de ouro fizeram coisas abomináveis ao ponto de provocarem a ira divina. Os cristãos de coríntios estavam correndo o risco de fazerem coisas similares, pois também tinham forte inclinação aos festivais profanos que eram realizados naquela cidade. Outro fato que atraia muito fortemente os cristãos em Corinto era a libertinagem sexual que era intensa entre aquele povo. A sexualidade seja ela de qual forma, fora do casamento incorrerá em um castigo maior entre os crentes do que para os pagãos.

5. Ser antiético para com Deus é abusar da paciência de Deus com rebeldia.

1 Coríntios 10.9 E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.

Algumas alas de cristãos de corinto, mesmo tendo consciência das consequências de provocar a Deus, pois muitos assim como os judeus do antigo testamento se descontentavam de andar nos caminhos do Senhor, por causa da abnegação exigida quanto a sua chamada cristã. O apóstolo Paulo expressou que poderia fazer qualquer coisa, mas nem tudo lhe convinha fazer. O povo de Israel foi severamente punido por Deus, quando começaram a murmurar a respeito do alimento e da água racionada que lhes era oferecido. Por terem falado contra Moisés e contra Deus, ele foram picados por serpentes ardentes, até o momento que de fato se arrependeram. Sem arrependimento não há perdão de pecados.

6. Ser antiético para com Deus é ter consciência do erro e continuar nele.

1 Coríntios 10.10 E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.

Murmurar contra os líderes, a qual Deus escolheu para esse ofício pode acarretar um forte reação da ira divina, pois isso é algo que Deus não tolera. Quando Coré, Datã e Abirã intentaram levantar uma rebelião contra Arão e Moisés, acabaram provocando a ira divina contra eles, e o resultado foi trágico, pois eles e todos que se aliaram no mesmo intento foram exterminados. Naquele dia quatorze mil e setecentos foram atingidos pela praga e mais os que estavam juntos com Coré. Alguém querer ser o que não é, e forçar a ser pela força, certamente as consequências para si, será trágico. Na igreja de corinto, como em muitas nos dias de hoje, essa estupidez tem sido em larga escala.

7. Ser antiético para com Deus é não dar crédito aos juízos que estão vindos.

1 Coríntios 10.11 Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.

As advertências citando os exemplos e situações que aconteceram a Israel, não devem ser interpretadas como simples fatos históricos, e sim consideradas com muita atenção, pois Israel em sua maioria pela sua obstinação e inclinação as coisas abomináveis aos olhos divinos tiveram fim trágico. Os planos divinos em relação aos finais dos tempos, que significa a finalização da dispensação da graça devem ser vistos com temor e tremor, pois se a Israel que eram os galhos, não houve complacência, imagine com a Igreja que é os ramos enxertados. (Rm 11.21 Se Deus não deixou de castigar os judeus, que são como galhos naturais, vocês acham que ele vai deixar de castigar vocês?).

8. Ser antiético para com Deus é deixar-se dominar pelo orgulho e a soberba

1 Coríntios 10.12 Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.

O mal de muitos cristãos é pensar que uma vez sendo justificados por Deus, nada lhes pode acontecer e com esse pensamento pode se exceder na sua liberdade cristã. A justificação é um ato de fé que acontece no momento que o pecador se arrepende e se converte ao Senhor, porém recebendo a condição de salvo através desse ato de justificação, não significa que a salvação também seja um ato, como alguns dizem que uma vez salvo, salvo para sempre. A salvação é um processo contínuo, onde devemos guardar lutar e preservar esse bem mais precioso que temos, para que o inimigo não venha tomar de nós essa coroa, a cora da salvação.

9. Ser antiético para com Deus é duvidar do seu socorro em nossas provações

1 Coríntios 10.13 Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

As tentações ou provações na vida do cristão devem ser encaradas como algo inevitável, pois isso faz parte da caminhada de todo àquele que professa Cristo como seu Senhor. Quantos cristãos pelos séculos dos séculos tiveram que resistir às várias tentações e através da fé e fidelidade com Deus, eles conseguiram superar e saírem vitoriosos. É preciso entender que em toda nossa militância pela causa do evangelho, nunca estaremos fora da vista do Senhor, pois assim como não dormita e não dormitou o guarda de Israel em relação ao povo judeu no antigo testamento, também não dormita e não dormitará em relação a sua igreja. Deus é tão misericordioso que não deixará que passemos por algo que Ele não preparou, porém devemos estar confiantes que estando militando pela Sua causa todas as nossas lutas e provações tem um limite estabelecido por Ele, pois Ele conhece a nossa estrutura espiritual.


Comentarista: Pastor Adilson Guilhermel
QUER AJUDAR ESTA OBRA? Então use uma das contas abaixo e envie uma oferta
Caixa Econômica Federal - Agência 1613 - Conta Corrente 942-7 Banco Itaú - Agência 9184 - Conta corrente 05524-3

Fale com o pastor: [email protected]
l